9 de nov de 2007

Os acordes dormiram. Acordaaaaaaaaaaaaa!!!


SALVO raríssimas excessões, como os bambas da MPB que ainda seguem na estrada, as gratas revelações Vanessa da Mata e Roberta Sá e uma ou outra bandinha indie inglesa, a grande maioria dos artistas da música caíram na mesmice. Quatro versos vazios, mais quatro, um refrão 8 ou 80 (ou é grudento ou passa despercebido), e lá vai tudo de novo traveiz. A fórmula que 'cola' nas rádios contagiou praticamente todas as bandas nacionais, que outrora fizeram até bom papel. Ou vai dizer que hoje você consegue sequer dar atenção pra alguma coisa que Capital Inicial, Titãs, Paralamas, Barão Vermelho e, vá lá, CPM 22 e Jota Quest fazem?

Eu pensava que o mal dos quatro acordes se restringia às produções nacionais, mas pelo visto a coisa lá fora não anda muito diferente. Dá só uma olhada nesse videozinho aí embaixo do Stand up Comedist Rob Paravonian, tirando uma com a cara de medalhões gringos como Beatles, U2, Aerosmith, Twisted Sisters e Green Day. Na falta de coisa melhor, os caras recorrem aos ensinamentos do bom e (muito) velho Canon em Ré Maior de Pachelbel, aquela musiquinha tocada em 9 dentre 10 casamentos antes da tenebrosa marcha nupcial. A sátira virou hit no Youtube, com mais de 3,6 milhões de visitas.






Se quiser conhecer mais sobre o Rob, dá um pulo aqui.



Um comentário:

Carlton disse...

AHAUAHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHA... Impagável, Benjinha!!

Related Posts with Thumbnails