30 de nov de 2009

BJ Amazing Songs!

LADIES AND GENTLEMEN, The Divine Comedy! (aplause)























Divine Comedy no MySpace
Divine Comedy no Youtube

Site oficial dos caras!





29 de nov de 2009

Manteña el movimiento!

E TAVA EU LÁ, no Youtube vendo as performances de algumas cantoras latinas sabor talentosas, quando me deparei com essa relíquia logo abaixo. Um pout-pourri de lembranças e emoções, formando um verdadeiro legado com as melhores coisas que os anos 90 deixaram para nós.




*Sim, a loirinha toda sorrisos é Adri Galisteu.






26 de nov de 2009

Super Emo Friends!



TUDO BEM QUE A ONDA
emo já encheu os pacová, só de ouvir falar dá até arrepio na zoraide. Mas diz pra mim se esses bonequinhos do Super Emo Friends não ficaram um mimo?



 



A criação é assinada pelos meninos da JSalvador Design,craques na confecção de bonequinhos na pegada Superpoderosas.

Como diria nosso querido amigo André Montejorge,emocormente legaus!!!



*Dica da pentelha Ursolina.




25 de nov de 2009

24 de nov de 2009

Eu não era feia, eu era pobre! (deluxe)

OLHA, DINHEIRO PODE NÃO trazer felicidade (há controvérsias). Mas que dá um belo dum jeito na carcaça, não resta dúvidas!

A seguir, alguns retoques, bênçãos e milagres concebidos pelo senhor das moedas:



































Fontes: Wadicurico, Google, Seu Estranho e Tabaco Aditivado.






23 de nov de 2009

25 years old.



NESSE DOMINGO, SCARLETT JOHANSSON completou 25 anos. Desde que estreou com o sensacional Lost in Translation, aos 19, a atriz não sai do mainstream (e da minha cabeça) 1 dia sequer.

Também, pudera: Com 1.60m de altura e 52 kg muito bem distribuídos, Scarlett reúne todas as características que deixam qualquer homem fora de si: é linda sem precisar de efeitos especiais, gostosa sem ser uma vareta, espontânea sem ser escrachada, inteligente sem ser metidabês e dotada de um sex appeal como há muito não se via nas telonas.

Da pequena obra-prima de Sofia Coppola pra cá, a atriz fez mais 15 filmes, virou musa de Woody Allen, gravou 2 CDs muito elogiados pela crítica e engatou romances tórridos com os aspirantes a galã Josh Hartnett, Jared Leto e Ryan Reynolds, com quem se casou (ahhhhhh...) no ano passado.

Seus talentos a levaram ao imaginário de homens de 15 a 105 anos, às primeiras posições de sexy lists pelo planeta e ao topo do extenso rol de nomes para interpretar Marilyn Monroe no filme de época que deve rolar em breve. Nada mais justo: se Miss Monroe foi o maior sex symbol de mil novecentos e minha vó gostosa, my Sweet Scarlett impera absoluta na primeira década do novo milênio.

Parabéns, mon chéri. Muitas felicidades, filmes e sucesso pra você! Obrigado por mostrar à ditadura dos vegetais que carne é proteína, por iluminar as telas com seu sorriso de menina encantador e pela inspiração nos meus momentos de dificuldade e inquietude.

Beijo grande e respeitoso desse fã dedicado e assíduo,




22 de nov de 2009

Escritores da Liberdade




FERIADÃO, DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA. Já que não tinha nada pra fazer mesmo, passei no meu playground predileto: a locadora da esquina. Após dar uma conferida nas estreias e romances, me muni de Dexter e Big Bang Theory, e quando ia assinar a minha via me deparei com a capa desse filme no balcão. "Escritores da Liberdade". Vejamos: título forte, baseado em fatos reais, Hillary Swank, aquelas aspas na capa do tipo "Imperdível", "Surpreendente", "Um dos melhores do ano", e vupt! - incluí no pacote.

Ao assistir o dito cujo, não só o coloquei na minha listinha de bests ever como me pus (pus!!) a pensar: quem seriam afinal os verdadeiros "Escritores da Liberdade" de hoje?

Colunistas, cronistas e articulistas, escalados para tratar de assuntos específicos em um espaço milimetricamente determinado? Romancistas, reféns de um passado glorioso amparado por editoras sedentas pela próxima masterpiece? Poetas, que buscam em um olhar, um gesto ou uma lágrima a inspiração que a loucura de nosso cotidiano devairado sufocou?

Veja bem: não quero aqui fazer nenhum tipo de julgamento ou insinuação, afinal de contas (praticamente) todos que chegaram ao olimpo das letras têm seus méritos, diferenciais e talento literário. Mas infelizmente não se enquadram no título do filme, ocupado hoje por uma espécie oriunda de vários teclados e uma só voz: a inspiração.

Sim, porque para ter um blog não é preciso ser jornalista, culta, leitora, estudada. Basta saber observar e, com a inspiração a tira-colo, traduzir em palavras as impressões das diferentes camadas que compõem o doce e o amargo de nosso dia-a-dia.

Divagações à parte, montei uma listinha com 15 blogs que trazem a cada post o prazer de escrever sem as amarras da forma e do conteúdo. Cada um deles, à sua maneira, expressa a mensagem central desse baita filmaço: a caneta e o papel - assim como a vitória e o sucesso - foram feitos para todos que estão dispostos a escrever a sua própria história.

Bora de ordem alfabética, para evitar comparações descabidas:


A Casa das 7 Micheles
Sobre... as desventuras de 7 'garotas' cheias de amor pra dar.
By... 7 Micheles
Link... aqui, ó!
Freedom post... Drogada e prostituída, mas não aos 13


Championship Vinyl
Sobre... variedades e o dia-a-dia da vida do autor, romântico velado e ranheta incorrigível.
By... Rob Gordon
Link... aqui, ó!
Freedom post...
Com amor, Rob


Cotidiano Cinza
Sobre... as agruras do cotidiano e o amor da (adoravelmente mal-humorada) autora por São Paulo, no formato de diário.
By... Nathália Cazé
Link... aqui, ó!
Freedom post... Minimizar janela?


Do fundo do mar
Sobre... pequenos, médios e grandes acontecimentos da vida da autora, dona de um coração do tamanho desse post.
By... Marina Melo
Link... aqui, ó!
Freedom post... Ao telefone


Eneaotil
Sobre... manias, causos e coisas da vida da autora, que um dia ainda escreverá um best-seller.
By... Lelê Macedo
Link... aqui, ó!
Freedom post... Você é +QD+! Te amodoro!


Escreva Lola, escreva
Sobre... de tudo um muito, com linha de raciocínio e pegada pop únicas.
By... Lola Aronovich
Link... aqui, ó!
Freedom post... Comercial da Havaianas dá chinelada nas mulheres


Eu dou para idiotas
Sobre... as experiências (des)amorosas da serelepe e sincerapacarai autora.
By... Pati
Link... aqui, ó!
Freedom post... Idiota das antigas


Girando Papacu
Sobre... experiências sexuais da espivetada autora, narradas sob um prisma, digamos... pouco cristão.
By... Papacu
Link... aqui, ó!
Freedom post...
A balela orgasmática


Já matei por menos
Sobre... shot-cuts desiludidas da autora com maior capacidade de síntese que tenho lido.
By... Juliana Cunha
Link... aqui, ó!
Freedom post... Não dá pra ser feliz, não dá pra ser feliz


Não sente ao meu lado
Sobre... dias e noites regadas a doses homeopáticas de humor e sarcasmo.
By... Raquel
Link... aqui, ó!
Freedom post... #323


No Sofá com a Pi
Sobre... pequenos e gigantes desabafos de uma garota made in Elizabeth Town.
By... Ana Pi
Link... aqui, ó!
Freedom post... Quero ser uma Mulher Samambaia!


Pequeno Inventário de Impropriedades
Sobre... impressões e emoções datilografadas por um raro poeta do cotidiano.
By... Max Reinert
Link... aqui, ó!
Freedom post...
Gosto Amargo


Pra te Comer
Sobre... formas implícitas e explícitas das mulheres entenderem as imundícies da mente masculina.
By... Junior Costa
Link... aqui, ó!
Freedom post... Celulite, parte I


Topismos
Sobre... rankings pessoais de tudo que possa imaginar, com notável embasamento cultural e conhecimento pop-nerd.
By... Denis Pacheco
Link... aqui, ó!
Freedom post... TOP10 bandas que definiram os anos 90


Vida de Bosta
Sobre... A nada empolgante vida do excêntrico autor, auto-proclamado "um erro de pessoa".
By... Thiago Padula
Link... aqui, ó!
Freedom post...
Meu refrigerador funciona, sim






18 de nov de 2009

Monstros S.A.



SEMPRE QUE DIRETORES sonhadores como Spike Jonze aparecem com um trabalho, digamos... diferentoso, a crítica 'especializada' torce o nariz. Parte do time de cineastas subestimados pela Academia, o diretor de 39 anos mais uma vez teve seu talento colocado em xeque, mas virou a mesa e é hoje a bola da vez no mass entertainment from US.

Isso porque 'Where the wild things are' (bisonhamente traduzido por aqui como 'Onde vivem os monstros') é, ao lado do thriller 'Atividade Paranormal', o atual fenômeno de bilheterias da terra do Homer. Só em seu final de semana de estreia, em outubro, a produção rendeu nada menos que 32 milhões de dólares, mais da metade do segundo colocado.



O filme, baseado no livro homônimo de Maurice Sendak, escritor e ilustrador de obras infanto-juvenis, conta a história de Max, garoto traquinas que é mandado de castigo para seu quarto depois de desobedecer a mãe. Mesmo preso, sua imaginação continua livre para voar, e logo o transporta para um reino desconhecido. Encantado, Max é apresentado à terra dos Monstros Selvagens, onde as travessuras são a lei, e ele é o rei.

O que chamou a minha atenção para o filme - além do trailer sinistro aí embaixo e do fato do livro ter apenas 9 frases escritas - foi seu elenco estelar. Lá estão peso-pesados como Catherine Keener e Mark Ruffalo (atuando), amparados pelas vozes de Forest Whitaker, James Gandolfini, Paul Dano e Chris Cooper.

A direção e o roteiro ficam a cargo de Jon-Jonze, que desde o inspirador 'Adaptação' (2002) não dá as caras em L.A (dizem que o filme levou 5 anos in-tei-ros para ficar pronto). Ás dos videoclipes, o cineasta ganhou meu respeito com 'Quero ser Malkovich' e 'A Natureza Quase Humana', ambos frutos de sua parceria com Charlie Kaufman, seguramente o roteirista mais humano que pisou em Hollywood nos últimos 20 anos.

Para um filme inicialmente despretensioso, 'Where the wild things are' vem fazendo bagunça. Além da bilheteria espantosa e das tomadas impressionantes, o longa vem sendo apontado pelo público como um clássico instantâneo. Pena que a estreia por aqui é só em janeiro!

Enquanto isso...






17 de nov de 2009

A-a-a-aaaaaa... Atchim!!!

QUANDO MAMÃE CONTOU, eu não acreditei. Lauren Jonhson, de apenas 12 anos, está com a síndrome da metralhadora de espirros, tradução livre para machine-gun sneezing. Como se fosse um soluço, há duas semanas a garotinha não para de espirrar. São 10 espirros por minuto (sites e blogs idiotas triplicam), 600 espirros por hora, 10 mil espirros por dia (na hora de dormir o ataque cessa).

Por conta disso, Lauren não está indo à escola, e acabou ficando conhecida no mundo todo por participar de vários programas de tevê americanos. Os médicos já tentaram o tratamento-padrão para esse caso raro, mas até agora nada aconteceu.

Só de olhar dá uma coceeeeira no nariz...





16 de nov de 2009

Requentar é viver: Esse é pra você!


ESSE POST É PRA VOCÊ, GORDINHA!

Pra você, que está sempre distribuindo seu sorriso largo, solto e cativante.
Pra você, que tira o miolinho do pão e come só a casquinha, com geléia ou doce de leite.
Pra você, que adora passar uma sombra e aquele batonzinho básico.
Pra você, garota alto astral, que quando chega contagia a todos com seu bom humor e carisma.
Pra você, que não vê a hora de chegar o recreio pra correr pra fila da cantina.
Pra você, que depois do segundo pedaço de pizza, vai comendo metadinha de cada vez, até sobrar só a azeitona (que fica lá porque 'engorda').
Pra você, que tem o coração do tamanho daquele sonho da padaria.


Esse post é como um Donut gigante, suculento, todinho seu. Ele é pra vo-cê!


Pra você, o conselho mais sensato, e o colo mais gostoso de toda a turma.
Pra você, que faz a festa da rapaziada nas filas pra pagar, micaretas e carnavais.
Pra você, que quando tá triste detona a barrinha de chocolate 500g pra cobertura - com uma faquinha, como se fosse queijo minas.
Pra você, sempre pronta a escutar, tagarelar, cantar e falar aquelas besteiras que só você, mesmo!
Pra você, que quando sorri joga as bochechas lá em cima, fechando os olhinhos brilhantes e expressivos.
Pra você, menina calorenta, que só com um mormaço já fica com o bigodinho molhado e o batom borrado;
Pra você, que vive perguntando pras amigas mais chegadas se tá gorda.


Não, gordinha. Você tá maravilhosa! E esse aqui é só pra você.


Pra você, que capricha na saladinha nos restaurantes por quilo.
Pra você também, que depois do rodízio de carne, da coca-cola e do pavê de sonho de valsa, toma um cafezinho com adoçante.
Pra você, que passa metade dos dias fazendo regime - e a outra metade comendo tudo que tem direito, pra matar as saudades.
Pra você, que engole seco e fica roxa toda vez que um filho duma égua diz: 'ela não é linda de rosto?'
Pra você, que deixa o umbiguinho de fora pra relembrar os velhos tempos.
Pra você, dona do queixinho mais instigante e sensual do bairro.
Pra você, que quando criança era a inimiga número um dos meninos malvados.


Não ligue pra eles, querida... Coitados, eles não sabem o que falam. Fique serena, porque esse aqui é pra você!


Pra você, que puxa papo sempre que a peteca tá caindo.
Pra você, que por mais que bote a calça lá em cima, sempre dá uma palhinha do cofrinho.
Pra você, que esconde o ouro com aquele maiôzinho preto (sua danada!).
Pra você, que odeia ser tachada de sentimental por causa daquela idiota da Laura, do Carrossel.
Pra você, que tem um gingado natural, um jeitinho de ser peculiar e uma coleção de tic-tacs na bolsa ('cada balinha tem só 2 calorias!') .
Pra você, que compensa os quilinhos a mais com alegria, disposição, concessões e muito amor.
Pra você, que segue o lema: 'quem foi que disse que tem que ser magra pra ser gostosa?'


Sim, esse post é pra você. Simples, recheado, direto e feito com carinho, assim como você. Obrigado por fazer parte da minha vida, e - por mais que brinquem, zombem, escrachem e te usem como ponto de referência - continuar sendo quem você é.




14 de nov de 2009

Quem tem pressa come cú!

ACONTECEU SENHORAS E SENHORES, na semana passada, durante transmissao da rádio Tupi FM, de São Paulo:


Locutor: Quem fala?

Ouvinte: É o Vicente!

Locutor: Opa! De onde, Vicente?

Ouvinte: da Lapa!

Locutor: Olha aí, Vicente da Lapa! Valendo o kit com camiseta e CD do Edson e Hudson. Presta bem atenção! Qual é o país que tem duas sílabas e se pode comer uma delas? Vamos lá, prestou bem atenção? Há um país com duas sílabas, e uma delas é muito boa pra se comer. Dez segundos para responder, valendo!!!

(silêncio....)

Ouvinte: CUBA!!!!!!!!!!

Locutor (mudo por alguns segundos, silêncio no estúdio, interrompido por algumas risadas ao fundo): Tá certo, senhor Vicente! Vai levar o prêmio pela criatividade. Mas aqui na minha ficha estava escrito JAPÃO…



*Causo enviado pelo pentelho Rojão Pinguério Gobbet.




12 de nov de 2009

Vamos falar da Geisy

GEISY ARRUDA. Feia, bochechuda, perdigueira, vulgar. Mas corajosa. Assim como fazem milhões de estudantes, secretárias, advogadas, médicas, policiais e astronautas, no dia 22 de outubro Geisy escolheu um vestidinho curto para ir à Uniban, faculdade onde cursa Turismo. Daqueles que marcam a bunda e deixam as coxas à mostra, dando um vislumbre do paradeiro dos países baixos.

Quando Geisy resolveu ir ao banheiro, no intervalo, vários colegas passaram a agir com hostilidade, agredindo verbalmente a 'vagaba que queria aparecer'. Na saída do toalete, a moça voltou para a sala de aula, acompanhada de um professor e de um coordenador da universidade, que lhe cobriram com seus jalecos. O ambiente era tão hostil que Geisy teve que ser escoltada por policiais militares até sua casa, em Diadema.

Espia aí o barraco:



Duas semanas depois, com Geisy e seu advogado iniciando uma cruzada particular contra a universidade, veio a atitude que ninguém esperava: a Uniban, claramente dirigida por pessoas com QI de um chimpanzé, publicou anúncio nas edições do último domingo de alguns jornais de São Paulo informando que:

"A aluna do curso de turismo Geisy Villa Nova Arruda foi desligada do quadro discente da instituição, em razão do flagrante desrespeito aos princípios éticos, à dignidade acadêmica e à moralidade”.


Depois de elencar uma série de fatos relacionados ao ocorrido no dia 22, o informe dizia ainda que a aluna teve "uma atitude provocativa, para chamar a atenção para si por conta de gestos e modos de se expressar, o que resultou numa reação coletiva de defesa do ambiente escolar".

Epa, peraí!

Se expressar por meio de roupas curtas agora é agressão, e motivo de expulsão? Whatta fuck?!? Se a mentalidade de neandertal da direção da Uniban valesse para o resto do país, os bares, baladas, clubes, faculdades e até escolas de todo o Brasil seriam esvaziadas. Porque se as garotas não podem usar um modelito geisyano, os rapazes também estariam proibidos de vestir regatas e aquelas bermudas (rídículas) que deixam a cueca e metade da bunda pra fora.

Era só o que me faltava. Beber é crime, fumar é crime, ouvir música alta é crime, e agora até escolher as próprias roupas? Só falta nego ser expulso por dar um peido!

O que esses animais (alunos e diretores) da Uniban querem? Ir para a faculdade e se deparar com árabes cobertas até o talo, pingando de calor?

- Mas como você é maniqueísta, Tony! Só acho que a menina poderia ser menos vulgar e se vestir decentemente. Não precisa ser tão 8 ou 80!!

Sem dúvidas. Geisy, assim como todas as meninas que acham que a faculdade é um baile funk, poderia ter tido mais bom senso no momento de escolher o modelito. Mas como tirar a liberdade e a razão delas se em todo e qualquer tipo de mídia nos deparamos com hzetes, calderetes, paniquetes, mallandrinhas e assistentes de palco com menos roupa que índia no verão?

Bestas que ficaram com o gesto da reitoria da Uniban, diretorias de várias universidades pelo Brasil teriam convidado Geisy para ser sua aluna. Com comitiva de recepção, bolsa integral, estágio e capa da revista bimestral institucional. Foi o alerta vermelho para os babuínos da Uniban se tocarem e a aceitarem de volta, em comunicado alardeado pela imprensa nessa segunda-feira.

Agora aqui entre nós: você voltaria?

E para fechar o Geisy Gate com chave de ouro, nessa quarta-feira uma centena de estudantes da Universidade de Brasília foram pra aula como vieram ao mundo: com tetas, busanfas e manjebas de fora.


O protesto, "contra o machismo e a favor da liberdade de expressão", é um pedala na cabeça da diretoria covarde e retrógrada da Uniban, e de todos os infelizes que podem até vestir a camiseta de Che Guevara e aplaudir a democracia, mas no fundo não passam de ditadorezinhos alienados, mimados e irracionais.



11 de nov de 2009

As Mulheres do Ano

LISTAS, RANKINGS E TOP FIVES são como ensaio de Playboy: mesmo sendo coisa esquisita, a gente passa pra dar uma conferida. Não é o caso desse "Glamour Magazine's Women of the Year", listinha anual da revista americana Glamour que premia as 12 mulheres mais influentes/importantes do ano.

Confesso que não conhecia nem metade da lista, e fiquei bastante surpresa com a diversidade e a relevância dessas madames, moçoilas, senhoras e senhoritas. Cada uma à sua maneira, elas de fato vêm fazendo a diferença em suas áreas de atuação - seja exercendo sua profissão ou usando seu nome e fama para alavancar grandes ações sócio-ambientais.

Senhoras e senhores, homens de fé e pagãos: com vocês as mulheres do ano!


Michelle Obama, senhora Barack e primeira dama do planeta, escolhida por suas ações de impacto (prêmio L'oreal) no mundo dos negócios, moda, entretenimento, esportes e política, claro;

Rihanna, a garota Umbrella (ella-ella, ê, ê, ê), que após levar uns tabefes do babaca do Chris Brown iniciou uma cruzada internacional contra a violência às mulheres;

Maria Shriver, primeira dama da Califórnia e mulher de Little Arnold; líder de diversos movimentos em prol dos direitos femininos;

Stella McCartney, filha do fofo do Paul, designer de moda famosérrima e defensora dos animais (além de aujudar ONG's, ela se recusa a trabalhar com peles dos bichinhos em suas criações);

Amy Poehler, atriz, comediante e uma das vedetes das ações sócio-ambientais lideradas por Hillary Clinton; foi apontada como exemplo de inspiração para mulheres e adolescentes;

Marissa Mayer, vice-presidente do Gúgou. Precisa dizer mais alguma coisa?

Serena Williams, tenista multicampeã e dona de uma incrível fundação filantrópica que financiou uma escola no Quênia;

Dra. Jane Aronson, pediatra figurona que vem ganhando destaque por sua política com crianças órfãs, através de sua Fundaçao Mundial de Crianças Órfãs;

Susan Rice, agente e embaixadora norte-americana na ONU que luta para levar os direitos das mulheres à pauta das reuniões da Organização;

Laura Ling e Euna Lee, jornalistas chinesas que foram detidas e ficaram 4 meses presas na Coréia do Norte por conta de uma matéria sobre cidadãos locais que fogem do duro regime opressor em que vivem;

Maya Angelou, escritora e ativista de direitos civis, um híbrido de Martin Luther King com a Babá dos Muppet Babies.


O time completo tá aí em cima. Sabe me dizer quem é quem sem dar um Google?




10 de nov de 2009

Vocês conhecem o Walter?

EU FUI APRESENTADO ontem à tarde, e já virei fã do véio ranheta. Walter é uma criação de Jeff Dunham, o mais famoso ventríloquo dos EUA e uma das maiores personalidades do gênero no planeta.

Em setembro, o artista estreou seu programa “The Jeff Dunham Show” na rede Comedy Central (tevê a cabo dos EUA) com audiência de 5,3 milhões de espectadores, recorde de uma estreia em toda a história da rede.

E Dunham é de fato um astro de quilate: aos 47 anos, já vendeu mais de 4 milhões de DVDs e seus vídeos no YouTube já ultrapassam a impressionante marca de 140 milhões de visitas.

Humor da melhor qualidade, espia só!










6 de nov de 2009

That's a bingo!

MAIS ALGUÉM AÍ acha que esse é o filme da década?






5 de nov de 2009

Aponta pra fé e rema!

AO CONTRÁRIO DA MAIORIA dos Pentelhos aqui, eu sou a favor da auto-ajuda (póóóóparar com essa cara feia aí!). Na real, acho que o único problema dela é esse nome meio deprê, meio bengaludo, meio licença para dirigir: AU-TO-A-JU-DA. Tipo documentário, saca? Puta dum negócio legal, mas com esse nome dá um bode danado de assistir, parece até aquele camelo de uma bola só.

Alcunhas infelizes à parte, acho um tesão ler livros e assistir entrevistas, palestras e filmes com uma mensagem cativante e positiva. Daqueles que te tiram do monte de merda e te elevam ao olimpo da vitória. Alguém aí disse Rocky fuckin' Balboa? Yo Adrien, I did it!!!!!

Esses dias li numa entrevista que os livros, filmes e palestras motivacionais podem até botar seus hormônios na rave e fazer você pensar que vai salvar o mundo e depois beijar a Mary Jane na boca. Mãããs, assim como tudo que é bom, o ímpeto tem hora marcada para acabar. Na maioria dos casos depois de 2 dias, de míseras 48 horas, aquele clarão redentor que abriu no final do túnel vai diminuindo, diminuindo, até se tornar uma daquelas velinhas de aniversário que dependem da conchinha das mãos da criança insistente para sobreviver.

drama mode: on

E por que será que o efeito do elixir dura tão pouco? Por que, depois de 2 meros rounds, a inércia entra no ringue e nocauteia 99% das células do corpo, dando a sensação de que as mudanças reais só existem nos filmes e romances?? Por que diabos não consigo emagrecer/namorar/enriquecer/crescer/vencer meus malditos fantasmas?? Por que meu Deus, por quê???

drama mode: off

Gostaria muito de te dar uma resposta em uma frase de 8 palavras e me tornar um pensador dos tempos modernos, com aspas douradas e citações em correntes de emails, discursos inflamados e books de conclusão de curso. Mas não a tenho, ao menos não de bate-pronto como os grandes mestres da AA. Ainda assim, vou arriscar uma modinha sem pestana, para não me embaraiá todo:

Não há nada no mundo mais difícil que mudar. Se mudar de casa, de cabeleireiro, de escola, de lugar no sofá, de time já é um tormento, que dirá mudar de pensamentos, hábitos e convicções?

Mudar não é para quem quer, é para quem pode. Tipo fazer medicina ou partir para uma missão na África, saca? Tem que querer mais que cerveja nesse calor da porra ou chocolate em dia de TPM. Para mudar, é necessário engolir o orgulho a seco, cuspir o ódio e enterrar as lembranças que insistem em te puxar pra baixo.

Não basta ler e sublinhar as passagens mais importantes do livro, tem que praticar o que é proposto. Não basta ir na palestra do Mister Money e sentir que cada palavra foi feita pra você, é preciso se comprometer com os propósitos e questões levantadas e buscar o sucesso tantas vezes quanto o sol se põe. Não basta socar o ar depois que o gongo toca e o Rocky ganha a luta, tem que levantar cedo e correr com o cachorro e o moletom surrado, subindo cada degrau da escada com consciência e fé inabaláveis.

Porque aqui entre nós: se não for você o autor e o protagonista de sua própria história, quem será? O babaca que tá saindo com a mulher dos seus sonhos? A arrogante metida a besta que só é sua chefe porque joga o jogo sujo dos interesses? Hum... E que tal aquele pastel que reconheceu suas próprias limitações e defeitos, procurou ajuda, agiu com a obstinação dos maratonistas quenianos e hoje vence todas as batalhas que disputa com garra e serenidade?


Bem...

Como diria mestre Sinatra, it's up to you!
Como diria a linda deusa da vitória, just do it.
Como diria o incansável garanhão italiano, if I can change, you can change, and everybody can change!!!

Vá buscar o que é seu, filho; você já esperou demais.





*Se quiser me citar no seu TCC, fique à vontade.

Related Posts with Thumbnails