29 de jul de 2008

Nivelado por cima

Vitória: até aqui, o Kinder Ovo do campeonato /Leões do orkut

SE CAMPEONATO BOM é campeonato equilibrado, o Brasileirão 2008 é disparado o melhor da era dos pontos corridos. Com 15 rodadas jogadas, apenas 9 pontos separam o líder do 9º colocado, e deste para o lanterna são apenas 8 pontinhos. Ao contrário do que a grande maioria pensa, o motivo desse emparelhamento não é a baixa qualidade dos times - que vêm jogando de igual pra igual com os grandes esquadrões europeus (vide Mundiais) - e sim a semelhança na forma de jogar.

Os técnicos já perceberam que, numa trinca de jogos, é melhor vencer uma vez e perder duas do que sair com três empates - a vitória é o 1º critério de desempate. Sendo assim, o que diferencia os 8 times do pelotão da frente dos demais é a qualidade de sua defesa, aliada aos pontos conquistados fora de casa.

Os times que estão na rabeira não são ruins; acredito até que estariam entre os líderes da Segundona. Mas esperam demais o adversário no campo de defesa, perdem muitos gols e já começam a ter seu psicológico afetado.

Assim como é cedo para comentaristas e entendidos falarem em candidatos ao título, seria precoce apontar os favoritos à guilhotina. Como não sou nem um, nem outro, aí vão os meus pitacos, de baixo pra cima:


Catapulta:
FLUMINENSE
GOIÁS
NÁUTICO
IPATINGA



Libertadores:
GRÊMIO
SÃO PAULO
PALMEIRAS
INTER


No post a seguir, uma breve pincelada nos 8 times que reúnem condições de levantar o caneco.




28 de jul de 2008

A vitória da Lei Seca


COMO JÁ DIRIA o tio Ziggy, "against facts, it's smoky to have arguments" (contra fatos, é embaçado você ter argumentos).

No último sábado, os maiores - e menores - jornais e sites do país abriram com a notícia:

"Lei seca poupa R$4,5 mi em 1 mês a hospitais de SP"

Trocando em miúdos: por conta da nova lei, precocemente taxada de manobra para propinar policiais e fazer girar o calibrado taxímetro nacional (proporcionalmente o mais caro do planeta), o número de atendimentos hospitalares relacionados a acidentes de trânsito em SP passou de 9.102 para 4.449, uma redução de 51%.


Isso significa, entrementes:

- Uma economia de R$54 milhões por ano = custo anual de um hospital popular com 200 leitos;
- Menos stress para os médicos e enfermeiras, proporcionando um melhor atendimento aos outros pacientes;
- Menor consumo alcoólico = menos brigas, confusões e xavecos furados;
- Brusca queda na venda de bombons de licor (bastam 3 unidades para o bafômetro acusar, o dedo-duro);
- Boom na audiência das novelas das 18h e 19h, ocasionado pelo esvaziamento dos happy hours;
- Explosão na venda de carros brancos e plaquinhas de TAXI na 25 de Março (os taxis estão liberados das batidas);
- Uma baita duma ironia, já que a lei foi implementada pelo presidente mais manguaceiro da história da República.


Em tempos de omissão ambiental e impunidade executiva, legislativa e judiciária - além do culto a ídolos etílicos que vão de Amy Winehouse a Zeca Pagodinho -, enfim uma bola dentro dos fora-da-lei do Planalto. Isso até o jeitinho brasileiro entrar em cena e devolver a mamadeira do dromedário.




23 de jul de 2008

EM CARTAZ: Batman, O Cavaleiro das Trevas


ALGUMAS PESSOAS, satisfeitas - ou não - com seu desempenho nesse mundo, fazem a opção de seguir a vida sempre na mesma toada, com corpo e alma garantidos e sem grandes riscos e empreitadas. Outras preferem parar, sentar e observar o caleidoscópio passado e futuro, para deixarem de ser mariposas e saírem do casulo do tempo borboletas repletas de vivacidade e sentido. Para a alegria geral dos fãs do cavaleiro das trevas, o diretor Christopher Nolan fez a segunda opção.


Batman, O Cavaleiro das Trevas
('Batman, The Dark Knight', 2008)
Aventura, 142 min.



Direção: Christopher Nolan
Roteiro: Jonathan Nolan e Christopher Nolan
Com: Christian Bale, Heath Ledger, Aaron Eckhart, Gary Oldman, Morgan Freeman, Michael Caine e Maggie Gyllenhall

Sinopse: A máfia novamente toma conta de Gotham City. Dessa vez, Bruce Waine (Bale) e o tenente James Gordon (Oldman) contam com a ajuda do honesto promotor Harvey Dent (Eckhart), que promete limpar a cidade dos criminosos. Até que o Coringa (Ledger) entra em cena e faz o circo literalmente pegar fogo.


Bastidores:

* Este é o 3º filme em que o diretor Christopher Nolan e os atores Christian Bale e Michael Caine trabalham juntos - os anteriores foram Batman Begins (2005) e O Grande Truque (2006).

* Robin Williams, Lachy Hulme, Paul Bettany e Adrien Brody estiveram interessados em interpretar o Coringa;

* Hugh Jackman, Ryan Phillippe, Liev Schreiber e Josh Lucas foram cotados para o papel de Harvey Dent;

* Katie Holmes recebeu uma proposta para reprisar a personagem Rachel Dawes, mas a recusou alegando conflitos de agenda;

* Para se preparar para o Coringa, Heath Ledger viveu sozinho em um hotel por um mês, desenvolvendo o lado psicológico, a postura e a voz do personagem. O ator iniciou um diário, onde escrevia os pensamentos do Coringa e os sentimentos que o guiavam durante sua performance;

* Este foi o último filme de Heath Ledger, que faleceu em 22 de janeiro deste ano, por overdose de remédios;

* A maquiagem do Coringa era formada por três pedaços de silicone, que levavam uma hora para serem aplicados;

* Para a cena de abertura foi criada uma bola de fogo de 60 m de altura, em Battersea Powers Station, na cidade de Londres. Vários moradores locais entraram em pânico devido a isto, por acreditar que se tratava de um ataque terrorista;

* O orçamento total de Batman - O Cavaleiro das Trevas foi de US$ 150 milhões;

* Logo em seu primeiro dia nas telonas, o filme arrecadou US$66,4 milhões, quebrando o recorde que pertencia a Homem Aranha 3 (US$59 milhões).


♠ Informações retiradas do site AdoroCinema


Por que assistir: Depois de ressuscitar a franquia dos fiascos pós-Tim Burton com 'Batman Begins', Chris Nolan (dos excelentes 'Amnésia' e 'O Grande Truque') conseguiu uma seqüência de tirar o fôlego. Esperto, tirou o foco do homem morcego e sua paixão secreta e abriu caminho para Coringa e o promotor Harvey Dent, vulgo Duas Caras. A dupla é responsável pelos melhores momentos dos longos 142 minutos de filme - cada centelha da história passa por eles.

Inspirados pelo sucesso da trilogia do Aranha, os roteiristas novamente exploraram o lado psicológico do herói, colocando-o (tecnologia e parafernalhas à parte) no mesmo nível de qualquer ser humano do outro lado da tela. Aqui, Bruce Waine/Batman é atingido por todos os sentimentos contraditórios inerentes à condição humana, e terá que escolher o lado da moeda jogada por Dent: morrer como um herói ou seguir vivendo, até se tornar um vilão?

Ah, e não se deixe enganar. A atuação de Heath Ledger no papel de Coringa não é ótima, como andam dizendo por aí. É antológica.



Avaliação: @@@@@ IMPERDÍVEL!!!!!



Trailer oficial:



21 de jul de 2008

Poema para Dercy


DEFINITIVAMENTE LINDA.
Mas de uma beleza única, ímpar, só dela
daquelas que não coloca só a mesa, mas logo um banquete
banquete de risadas, dessa velha matusquela

Foi valente a danada
desbocada, casca grossa, viril
para ainda menina pegar a estrada
e conquistar todo o Brasil

O sorriso era sua onda
a comédia, sua praia
sua vida foi um lindo palco
sem lugar para a vaia

101 anos, puta que pariu!
De pernas à mostra e batom na boca
boca que grita, recita, xinga a mil
como vai fazer falta essa louca.

Mas quem a conhecia de perto, no fundo sabia
que por trás da artista, vivia alma muito só
à procura de um amor, de uma alegria
para desatar o aperto de seu nó

Tristeza? Angústia?
Não, não, senhoras -
aqui, vocês não têm lugar
se me encherem o saco,
boto os peito pra fora
e vou pra Sapucaí desfilar

Assim era Dercy, eterna menina artista
que cedo fugiu de casa,
na bagagem a esperança

A menina virou estrela, mas deixou uma pista
o negócio é sorrir, gritar, criar asas
e fazer da vida a sua dança.



Fica com Deus, minha véia!





20 de jul de 2008

Dobradinha com chucrute

Felipe e Nelsinho fazem a festa brasileira na Alemanha/Reuters

E EIS QUE, DEPOIS de um hiato de 17 anos, o Brasil conseguiu neste domingo colocar 2 pilotos no pódium do campeonato mais charmoso do automobilismo mundial.

O candidato ao título Felipe Massa e a promessa Nelsinho Piquet - xerox autenticada do pai - fizeram uma bela prova no GP da Alemanha de Fórmula 1, e estouraram a champagne ao lado do vencedor Lewis Barack Hamilton, que após um início mambembe vem fazendo uma temporada de recuperação.


A dupla com o sobrinho do futuro presidente dos EUA/Reuters


O feito de Felipe e Nelsinho impede a maioridade do jejum de dobradinhas brazucas, que teve sua última edição em 1991 - quando Ayrton Senna venceu e Nelson Piquet, 32 segundos depois, recebeu a bandeirada final. Entre eles, o segundo colocado Gerhard Berger, um dos coadjuvantes mais ilustres da história da competição.

Com o resultado, Felipe Massa chegou a 54 pontos no torneio e viu seu concorrente direto ao título abrir 4 de vantagem. Já Nelson Piquet Jr. chegou aos 10 pontos, apenas 3 atrás de seu companheiro de equipe, o mimado badalado espanhol Fernando Alonso. Restam ainda oito provas para o fim da temporada.



PS.: Pra quem ficou curioso para saber o que aconteceu com Rubinho, o sortudo piloto acabou abandonando a prova por um daqueles acidentes que bem... só acontecem com o Rubinho.


19 de jul de 2008

Quem fala o que quer...*


MULHERES - Nós dirigimos melhor!
HOMENS - Melhor que cegos.

MULHERES - Nós não ficamos carecas...
HOMENS - Se cabelo fosse bom, não nascia no cú.

M - Temos um dia internacional só nossoooooo!!!
H - Tudo bem, os outros 364 são nossos.

M - Temos prioridade em botes salva-vi-daaaaas!
H - Nós sabemos nada-aaaar.

M - Uma greve de sexo consegue QUALQUER coisa.
H - INCLUSIVE um par de chifres!

M - Somos os primeiros reféns a serem libertados.
H - Por que será, hein? Nem os seqüestradores agüentam vocês!

M - A idade não atrapalha nosso desempenho sexual.
H - Mas atrapalha para arrumar parceiro sexual (hehehehehe...)

M - Se somos traídas, somos vítimas. Se traímos, eles são cornos.
H - Se somos traídos, elas são putas. Se traímos, somos... garanhões.

M - Podemos dormir com uma amiga sem sermos chamadas de lésbicas.
H - Podemos dormir com suas amigas que elas não contam pra vocês. Rá!

M - Somos capazes de prestar atenção em várias coisas ao mesmo tempo.
H - Sim, e incapazes de executar ao menos uma de cada vez.

M - 98% da indústria de cosméticos e 89% da indústria da moda são voltadas pra nós!
H - 98 % da indústria de cerveja e 89 % da indústria automobilística são voltados para nós.

M - Não entramos em parafuso diante de um campo de grama com 1 bola e 22 mulheres.
H - Não entramos em parafuso diante do pedal da embreagem.

M - Fazemos tudo o que um homem faz, e de salto alto.
H - Aaaaaaaaaaah, quero ver mijar em pé !!






* Adaptação de email enviado pelo mano Wadico.






17 de jul de 2008

EM CARTAZ: Kung Fu Panda


DE TODAS AS ARTES marciais com berço no oriente, o kung fu é sem dúvidas a mais misteriosa e charmosa. Seja pelos movimentos graciosos, pelo estilo ou pela filosofia, a luta atravessou a barreira imaginária e ideológica que nos separa da turma de pálpebras sem dobrinha e caiu de vez no gosto ocidental.

Bruce e Brandon Lee, Jet Li e Jackie Chan deram a letra de lá. Mark Dacascos e Jean Claude Van Dame - o forte de Chuck Norris era o karatê, e de Steven Seagal, o Aikidô - trataram de disseminar a arte milenar nas sangrentas sessões da tarde de cá. Sempre, claro, ensinados por um mestre oriental baixinho e ranzinza (eternizado na figura do mestre Pat Morita), que imprime em seus pupilos os valores íntegros da arte: humildade, respeito e superação.

Acrescente a isso o elemento natureza, simbolizado pelas montanhas e cachoeiras e por um imponente dragão, e você tem a fórmula que consagrou centenas de filmes Hollywood e Hong-Kong afora. Até chegar nas brilhantes mentes do pessoal da Disney-Pixar.


Kung Fu Panda
('Kung Fu Panda', 2008)
Animação, 92 min.


Direção: Mark Osborne e John Stevenson
Roteiro: Jonathan Aibel e Glenn Berger, baseado em história de Ethan Reiff e Cyrus Voris
Com: vozes de Jack Black (Po), Angelina Jolie (Tigresa), Dustin Hoffman (mestre Shifu), Jackie Chan (Macaco) e Lucy Liu (Víbora). Na versão dublada, participação de Lúcio Mauro Filho (Po) e Juliana Paes (tigresa)

Sinopse: Po é um panda hiperativo e destrambelhado, que trabalha no restaurante de sua família. Até que um acidente de percurso faz Po ser escolhido o 'Dragão Guerreiro', desbancando os favoritos Garça, Tigresa, Víbora, Macaco e Louva-Deus. Ele correrá contra o tempo para entrar em forma e tornar-se um lutador de kung-fu e proteger o Vale da Paz do leopardo Tai Lung.

Bastidores:
* O estilo de luta dos integrantes dos Cinco Furiosos - os mestres Macaco, Tigresa, Garça, Louva-deus e Víbora - é composto por técnicas de artes marciais baseadas nos próprios animais;
* O nome 'Shifu' significa mestre/professor, traduzindo do chinês.


Por que assistir: apesar do roteiro capenga, 'Kung Fu Panda' cumpre sua missão. Com um visual de tirar o fôlego, mensagem devidamente transmitida e um protagonista à imagem e pança do pateta Jack Black, o filme consegue entreter sem ser cansativo, e se vale do carisma de Po para arrancar boas gargalhadas. Ponto para a Dreamworks, que dessa vez pensou mais nos pimpolhos e conseguiu um bom substituto (ainda que não à altura) para o lendário Shrek.

Ah! Para os que virarem Panda lovers, a turma do Ronald tá dando a coleção completa dos personagens junto do irrisório McLanfe Cheliz.

Avaliação: @@@ LEGALZINHO...









♠ Informações retiradas do site AdoroCinema





11 de jul de 2008

Ó pra você!



"Antes de embarcar, deixe as pessoas saírem"

A esclarecedora frase acima pode ser encontrada nas estações de metrô mais movimentadas de São Paulo, colada junto àquela linha amarela que nem os malas do Hare Krishna respeitam. O fato de ela estar lá é tão absurdo quanto o empurra-empurra que acontece segundos após o motorista anunciar a estação vindoura. Ô meu pai! Será possível que quem tá do lado de fora não tem o mínimo de seligol pra pereceber que tem gente que precisa desembarcar? Santo egoísmo!

Este é apenas um dos vários exemplos da pane geral que tomou conta da educação do povo brasileiro. Dia desses, também no metrô, uma cena inusitada me deixou b-e-s-t-a. Uma periguetezinha toda emperiquitada, meio que a contragosto, levantou de seu banco para dar lugar a uma senhorinha de mil novecentos e preto-e-branco. Muito cordata, ela agradeceu com um gesto de cabeça, e quando fez o movimento para abundar, um desgraçado tomou-lhe a frente e sentou primeiro. Tive vontade de tirá-lo de lá a tapas, mas era a minha estação e eu estava atrasada para minha aula de pilates.

Noutra ida, um ceguinho de meia-idade preparava-se para a aventura de atravessar sozinho uma baita avenida. Preparou o terreno, apontou a bengala e foi. Quando chegou na metade do caminho, o farol da avenida abriu. Em mais quatro ou cinco segundos o ceguinho alcançaria o outro lado - tempo demais para o stress da cidade grande. Um a um, os carros começaram a businar, e só pararam quando o pobre homem encostou a bengala na calçada. Parece mentira, né?

No Dia dos Namorados, enquanto tomava meu toddynho de fim de tarde, presenciei o encontro de um casal. Ele chega, ela já está lá. Ele saca as flores escondidas nas costas, ela o encara desconfiada. Ele escolhe as palavras com cuidado, ela dispara meia dúzia de impropérios, atira as flores no chão e sai andando. Ele faz menção de ir atrás, mas muda de idéia no caminho, dá meia-volta e desaparece na multidão. Ela já sumiu faz tempo - mas as flores não. As flores ficaram lá, largadas, pisoteadas e esquecidas, se misturando aos chicletes e bitucas de cigarro que as pessoas 'deixam cair' dos carros, ônibus e faróis atravessados.

Essas e (muitas) outras me fazem pensar em como regredimos no quesito bons modos. O que aconteceu com o 'saúde', depois do espirro? Onde foi parar o 'com licença', abreviado no limite da preguiça para 'cença', que mais parece um resmungo? Cadê os aplausos depois de uma música bem interpretada, um número bem executado, um discurso inflamado?

Do jeito que está, daqui a pouco vão colocar uma faixa junto às portas do metrô, do lado de dentro do trem:

"Se não der para sair nessa, relaxe. Quem sabe na próxima você não consegue?"



9 de jul de 2008

EM CARTAZ: Wall-E

UMA VERDADE INCONVENIENTE, E.T, Star Wars, Independence Day, O Náufrago, Os 12 Macacos, Monstros S.A., Vida Artificial, Gattaca, Eu sou a Lenda, A Ilha. Coloque todos esses filmes no liquidificador e você terá a mais nova produção da parceria Disney-Pixar.



Wall-E
('Wall-E', 2008)
Animação, 96 min.


Direção: Andrew Stanton
Roteiro: Andrew Stanton

Sinopse: Após entulhar a Terra de lixo e poluir a atmosfera com gases tóxicos, a humanidade deixou o planeta para viver em uma nave gigante no espaço. Nela só vive o robô-gari Wall-E, que tem a tarefa de organizar a sujeira enquanto se diverte com objetos de uso humano e sua barata de estimação. Até que um dia a robô Eva é enviada à Terra, dando um novo sentido à sua vida.

Bastidores:
- Wall-E é a sigla de Waste Allocation Load Lifter - Earth-Class;
- O orçamento de Wall-E foi de US$ 120 milhões.

Por que assistir: além de trazer o pacote completo que marca os filmes com o selo Pixar - explosão de cores e imagens, movimentos computadorizados perfeitos, efeitos sonoros incríveis e roteiros sagazes -, 'Wall-E' vai além. Vai além porque une todos os filmes do prólogo acima em um só. Vai além porque consegue dar emoções e sentimentos a um robô, tornando-o mais expressivo que qualquer humano. Vai além porque aborda o problema ambiental atual de forma sutil, irônica e inteligente. E vai além porque consegue transmitir para qualquer cidadão - em qualquer lugar do planeta - sua mensagem delicada e urgente.

Avaliação: @@@@@ IMPERDÍVEL!!!!!


Assista o trailer:



♠ Informações retiradas do site AdoroCinema


8 de jul de 2008

O Senhor dos anais


APESAR DE APRECIAR o prazer alheio, não sou muito fã de filmes pornô. Primeiro que os mugidos, grunhidos e gemidos soam falsos pacas, segundo que as historinhas são deprimentes, e terceiro que as pessoas que estão lá foram pagas pra isso, o que tira toda a naturalidade e espontaneidade da coisa.

Mesmo com a grande seara de atores e atrizes que se aventuraram recentemente no 'ramo', ainda não fiquei com vontade de adentrar de corpo e alma aquela salinha top secret da locadora, recheada de títulos perniciosos e inusitados.

Eu não entrei, mas o grande Isaías Camanducaia, do Gravatai Merengue, fez as vezes da casa e elaborou uma seleção com os melhores títulos da bonita história da pornografia brasileira.

Entre eles, estão os antológicos...


A anã insaciável
Dá pra imaginar a cena?

A Cadela e o Pitbull
Versão cult de 'A dama e o vagabundo'

Aperte o Play e Goze Comigo
Sem comentários...

Bundas Afoitas
Cuidado, elas mordem!

Dose Cavalar
Oferecimento Leite Moça

Duro Como Rocha
Haja vaselina!

Encaçapando Bolas e Tacos
Estrelando Rui Chapéu

Frenesi Rural
Múúúúúú!

Hexa... Doeu!
Seleça 2010 comandada pelo bravo Richarlyson

O Cangaço é Aqui
Com Lampicão e Maria Busanfa

SPA das Gulosas
Cardápio: nabo, inhame e berinjela

Priscila Gosta Atrás
Mais direto que esse, só o olhar do Kid Bengala

Puck, o Duende Perverso
Pobrezinho do boneco assassino...

Quebra-Pau na Pequena Área: uma suada disputa
O último que sair, que apague a luz.

Rodeio & Arrocho
Seguuuuuuuuuuuuura peão!

Tango - Paixão, Poder & Virilhas Nervosas
Virilhas nervosas é de fuder o cu do palhaço lascar!

Trair e Trepar é Só Começar
Are you ready?

Varejão da Sacanagem
Olha a mandiocaaaaaaa!!!






Related Posts with Thumbnails