26 de dez de 2010

2011: Esse aqui é pra você!


PRA VOCÊ, que não cumpriu nenhum dos ítens da listinha de promessas de 2010;
Pra você, que quis esgoelar o asno do Dunga e o jegue do Felipe Mello na Copa;
Pra você, que não aguenta mais ouvir falar de vampiros bonitinhos e perfumados;
Pra você, que não se surpreendeu nem um pouco com a vitória de Dilmão;
Pra você, que esse ano soltou o grito da garganta de É CAMPEÃO!
Pra você, que ficou com o grito preso e soltou mesmo foi o chinelo na parede;
Pra você, que todo dia olha no espelho, reclama do que vê e não faz absolutamente nada pra mudar;
Pra você, que pensou em acordar cedo pra correr e desistiu no meio do alarme do despertador;
Pra você, que correu, suou, emagreceu e vai poder finalmente usar aquela sunguinha marota ou aquele biquininho safado;
Pra você, que se sentiu abandonado numa noite de sábado qualquer na companhia do onipresente Serginho Groisman;
Pra você, que bebeu, caiu e lavantou antes do juiz encerrar a contagem final;
Pra você, que não levantou porra nenhuma e teve loooongas conversas com o Hugo;
Pra você, que finalmente encontrou um verdadeiro sentido pra essa vida bandida;
Pra você, que não encontrou foi nada e continua mais perdido que peido em ventania;
Pra você, que chorou como uma criança quando perdeu aquela pessoa querida;
Pra você, que engoliu o choro e prometeu ser uma pessoa melhor para corrigir as injustiças do mundo;
Pra você, que está guardando seu melhor beijo para aquele(a) que quiçá vai chegar ano que vem;
Pra você, que viu seu filho crescer, aparecer e bater asas sem ao menos dizer até logo;
Pra você, que não aguenta mais as chatisses e implicâncias dos seus velhos ranhetas;
Pra você, que viu Paul McCartney parar o tempo por duas horas e dar a impressão de que esse mundo vale a pena;
Pra você, que descobriu nos festivais o cara cheio de sonhos que dormia aí dentro;
Pra você, que teve seus momentos de Buzz Lightyear, de Kick Ass e de Capitão Nascimento;
Pra você, que se perguntou 'por quê, meu Deus?' toda vez que via o Restart esquartejando a música;
Pra você, que mais uma vez se pegou pensando como seria sua vida sem o Facebook;
Pra você, que sentiu falta daquele cafuné gostoso na cabeça e de dormir de conchinha;
Pra você, que quis que sua conchinha virasse um pedaço de pizza amanhecida;
Pra você, que se encheu de coragem e finalmente se declarou para o amor de sua vida;
Pra você, que encontrou um grande amor capaz de iluminar seu mundo com um simples sorriso;
Pra você também, que deu xilique e fez ceninha de ciúme pra mostrar quem é que manda nessa porra aqui;
Pra você, que tá repensando sua vida desde o amigo secreto da firma;
E pra você, que ao ler isso aqui lembrou de ligar para uma pessoa mais do que especial: você.


Um 2011 não apenas feliz, mas transbordando de tudo que te faz sentir vivo, forte e em plenas condições de vestir a capa e salvar o mundo.

18 de ago de 2010

Serra, o Comedor

PÔ, SERRA, até a dona Maria???






11 de ago de 2010

Ice Age Gols!


ESSA SEGUNDONA MEMO, VI NO CQC uns jogadores islandeses comemorando um gol de uma forma completamente inusitada.

Dei uma cavocada no Youtube e encontrei um TOP5 de comemorações de gols deles. O time (Stjarnan, apenas o 6o colocado na Liga Islandesa) pode não ser grande coisa, mas quando a bola entra na rede tudo pode acontecer!


              

                   










26 de jul de 2010

Reflexão Vapt-Vupt: "Solidão Contente"


ONTEM EU LEVEI UMA BRONCA da minha prima. Como leitora regular desta coluna, ela se queixou, docemente, de que eu às vezes escrevo sobre “solidão feminina” com alguma incompreensão.

Ao ler o que eu escrevo, ela disse, as pessoas podem ter a impressão de que as mulheres sozinhas estão todas desesperadas – e não é assim. Muitas mulheres estão sozinhas e estão bem. Escolhem ficar assim, mesmo tendo alternativas. Saem com um sujeito lá e outro aqui, mas acham que nenhum deles cabe na vida delas. Nessa circunstância, decidem continuar sozinhas.

Minha prima sabe do que está falando. Ela foi casada muito tempo, tem duas filhas adoráveis, ela mesma é uma mulher muito bonita, batalhadora, independente – e mora sozinha.

Ontem, enquanto a gente tomava uma taça de vinho e comia uma tortilha ruim no centro de São Paulo , ela me lembrou de uma coisa importante sobre as mulheres: o prazer que elas têm de estar com elas mesmas.

“Eu gosto de cuidar do cabelo, passar meus cremes, sentar no sofá com a cachorra nos pés e curtir a minha casa”, disse a prima. “Não preciso de mais ninguém para me sentir feliz nessas horas”.

Faz alguns anos, eu estava perdidamente apaixonado por uma moça e, para meu desespero, ela dizia e fazia coisas semelhantes ao que conta a minha prima. Gostava de deitar na banheira, de acender velas, de ficar ouvindo música ou ler. Sozinha. E eu sentia ciúme daquela felicidade sem mim, achava que era um sintoma de falta de amor.

Hoje, olhando para trás, acho que não tinha falta de amor ali. Eu que era desesperado, inseguro, carente. Tivesse deixado a mulher em paz, com os silêncios e os sais de banho dela, e talvez tudo tivesse andado melhor do que andou.

Ontem, ao conversar com a minha prima, me voltou muito claro uma percepção que sempre me pareceu assombrosamente evidente: a riqueza da vida interior das mulheres comparada à vida interior dos homens, que é muito mais pobre.

A capacidade de estar só e de se distrair consigo mesma revela alguma densidade interior, mostra que as mulheres (mais que os homens) cultivam uma reserva de calma e uma capacidade de diálogo interno que muitos homens simplesmente desconhecem.

A maior parte dos homens parece permanentemente voltada para fora. Despeja seus conflitos interiores no mundo, alterando o que está em volta. Transforma o mundo para se distrair, para não ter de olhar para dentro, onde dói.

Talvez por essa razão a cultura masculina seja gregária, mundana, ruidosa. Realizadora, também, claro. Quantas vuvuzelas é preciso soprar para abafar o silêncio interior? Quantas catedrais para preencher o meu vazio? Quantas guerras e quantas mortes para saciar o ódio incompreensível que me consome?

A cultura feminina não é assim. Ou não era, porque o mundo, desse ponto de vista, está se tornando masculinizado. Todo mundo está fazendo barulho. Todo mundo está sublimando as dores íntimas em fanfarra externa. Homens e mulheres estão voltados para fora, tentando fervorosamente praticar a negligência pela vida interior – com apoio da publicidade.

Se todo mundo ficar em casa com os seus sentimentos, quem vai comprar todas as bugigangas, as beberagens e os serviços que o pessoal está vendendo por aí, 24 horas por dia, sete dias por semana? Tem de ser superficial e feliz. Gastando – senão a economia não anda.

Para encerrar, eu não acho que as diferenças entre homens e mulheres sejam inatas. Nós não nascemos assim. Não acredito que esteja em nossos genes. Somos ensinados a ser o que somos.

Homens saem para o mundo e o transformam, enquanto as mulheres mastigam seus sentimentos, bons e maus, e os passam adiante, na rotina da casa. Tem sido assim por gerações e só agora começa a mudar. O que virá da transformação é difícil dizer.

Mas, enquanto isso não muda, talvez seja importante não subestimar a cultura feminina. Não imaginar, por exemplo, que atrás de toda solidão há desespero. Ou que atrás de todo silêncio há tristeza ou melancolia. Pode haver escolha.

Como diz a minha prima, ficar em casa sem companhia pode ser um bom programa – desde que as pessoas gostem de si mesmas e sejam capazes de suportar os seus próprios pensamentos. Nem sempre é fácil.


(texto de Ivan Martins, editor da Época)






30 de jun de 2010

Kaká, o fora da lei


SE VOCÊ PENSA QUE POR SER um homem de Deus, bonitinho, cheirosinho e comportado Kaká é um menino do bem, meu amigo... você caiu do cavalo. Por trás daquela carinha de escoteiro sempre alerta, Ricardo Izecson dos Santos Leite esconde um passado nebuloso. A expulsão contra a Costa do Marfim foi apenas a ponta do iceberg de uma série de delitos sérios e comprometedores.

Ou vai dizer que você sabia que....

Certa vez, numa festinha infantil, Kaká roubou 2 brigadeiros na crocodilagem antes de ser cantado o parabéns.

Kaká já assistiu ao horário eleitoral no mudo.

Kaká já apertou a campainha do vizinho e saiu correndo.

Um dia, quando criança, sua mãe mandou ele na padaria comprar presunto. Kaká trouxe mortadela, só pra sacanear.

Kaká já recebeu troco a mais numa loja, e ficou quieto.

Quando brincava de telefone sem fio, Kaká mudava a palavra só para causar.

Kaká já atirou em um companheiro de time enquanto jogava Counter Strike.

Nos dias de calor, Kaká colocava o Yakult no freezer para fazer sorvetinho.

Uma vez, Kaká mentiu para sua mãe dizendo que tava doente só para não ir à escola.

Há relatos de que Kaká foi a primeira pessoa a começar com a piadinha maldosa do "não nem eu".

Uma vez, durante a chamada na sala de aula, Kaká levantou o braço e respondeu: "Presunto!".

Kaká nunca deu boa noite pro William Bonner no Jornal Nacional.

Kaká nunca precisou de pulserinha para entrar no show do Restart.

Kaká já ficou offline no MSN sem sequer dar tchau para seus contatos.





15 de jun de 2010

Dicas by Jabor


PEQUENOS E (DEVERAS) IMPORTANTES toques de Arnaldo Jabor para elas e para eles


MULHERES deveriam abolir:



1. Esmalte com uma florzinha (ou estrelinha) em uma das unhas combinado com a outra mão (no pé já é caso de internação).

2. Salto de acrílico (a não ser que vá fazer um filme pornô ou agradar o namorado fetichista).

3. Lente de contato colorida. Essa é uma das tenebrosas campeãs. Além de dar uma enorme vontade de lacrimejar de aflição (para quem está de frente com o ser), parece que estamos diante de uma personagem do próximo filme do X-Men.

4. Meia-calça cor da pele, tipo Kendall para o inverno (a não ser que tenha mais de setenta anos ou use debaixo da calça em caso de frio extremo). Em hipótese nenhuma deve ser usada com saia e sandália aberta.

5. Calça justa demaaaais, que aperte as partes íntimas (fica parecendo uma pata de camelo).

6. Descolorir os (muitos) pêlos da barriga, o famoso “caminho da felicidade”. Melhor depilar, caso contrário, é melhor procurar um namorado que tenha colocado blondor no bigodinho. Farão um lindo par.

7. Unha do pé grande, maior do que onde termina o dedo, além de ficar muito feio pode ser um perigo fazendo “carinho” com o pé, no marido ou namorado. Se estiver solteira, vá à praia de meia.

8. Calça jeans com muitas aplicações (rosas coloridas, tachas, strass, etc.). Tudo em exagero polui o visual e esse tipo de calça tem muita informação. Usada junto com o item 2 é uma das piores composições. Se pretende sacanear algum namorado (ou ex), chame o para jantar ou dançar, e vá assim.

9. Perfume Paris, do Yves Saint Laurent. Se não estiver na terceira idade não tem desculpa. As pessoas ao redor não merecem isso e nem todo mundo carrega Neosaldina na bolsa. Usar no verão então, é sadismo.

10. Calça legging com tamanco de madeira. Se você não estiver numa refilmagem de “Grease nos tempos da brilhantina” , use outra maneira de chamar a atenção. Há outras (e muito melhores) maneiras de um cara te achar gostosa.



E o que os HOMENS nunca deveriam usar - ou ter usado:


1. O trio mais famoso do que o do McDonalds: pochete, bermuda jeans e sandália papete. Se vier acompanhado do celular (na capinha) na cintura então. É caso para fingir que não conhece.

2. Blazer com gola rolê por dentro. É o figurino preferido de 10 em cada 10 novos cabeleireiros recém bem-sucedidos na cidade. Esse tipo acha esse conjunto o uniforme da “elegância”. Geralmente abrem salão na cidade com os nomes de Roberto’s Coiffeur, Cabral’s, Antonio’s e por aí vai.

3. Sapato social de “franjinha” (aquele detalhe de penduricalho em cima). Se for curto a ponto de aparecer a meia branca por baixo, a coisa beira a piedade. Esse tipo fica ótimo num dublador de Michael Jackson cantando “Billie Jean” no Largo da Carioca.

4. Calça de cintura alta, a chamada “Saintropeito”. Cuidado com os testículos! Eles não têm culpa se você se veste mal. Gerentes de churrascaria rodízio costumam adotar esse visual acompanhado de uma vistosa camisa vermelha de seda javanesa.

5. Perfume KOUROS (Yves Saint Laurent). Num acampamento pode ser usado como repelente (pena dos seus companheiros de viagem). Um cara que usa esse perfume se torna inesquecível. O trauma nas pessoas ao redor é irreversível.

6. Essa vai doer em muito “Maurício” mas é a minha opinião: Casaquinho de lã jogado nas costas e amarrado na frente. Esse visual geralmente vem acompanhado de um cabelo arrumado pela mamãe a “La Roberto Justus”. Tem solução, mas tem que ser mudado ainda na infância ou no máximo adolescência. Depois fica difícil.

7. Unha suja (e sem cortar). Se você não for o mecânico Pascoal da novela “Belíssima”, pode ter certeza que brochará sua namorada ou pretendente. Caso seja bonito como o Gianechinni, ela será somente um pouco mais tolerante, entretanto, irá pedir para limpá-las assim que acabar a noite de fetiche com um desleixado. Não esqueça também de aparecer aqueles pelinhos horríveis que por ventura saiam do nariz ou da orelha - em nome da higiene, please!!!!

8. Base incolor na unha. Triste amigo. Só limpar e cortar já é suficiente. Cuidado se tem esse hábito, pois daqui a pouco estará pedindo “francesinha” no salão.

9. Fazer sobrancelha. Se for tirar um fio maior, ok. Agora, se for limpar e afinar nas extremidades, é melhor tomar cuidado. Daí para usar rímel e delineador é um pulo. Não estranhe se vier uma vontade incontrolável de chamar um amigo de infância para assistir “Brokeback Mountain” comendo pipoca light.

10. Cueca furadinha tipo antiga Adams. Amigo, por favor, treine tirar a calça puxando a cueca junto. Nenhuma mulher no mundo agüenta esse choque visual.Se ela vir a sua cueca é provável que você fique na mão (literalmente).




*Dica da pentelha Ana Maria Pitinha




31 de mai de 2010

Acho isso uma falta de sacanagem.


VOCÊ PODE AINDA NÃO TER ouvido falar no Happy Rock, mas certamente já viu em alguma revista, site ou tela de Youtube alguns de seus coloridos representantes. São aquelas bandinhas formadas por (pré)adolescentes babacas cheios de atitude, com o penteado do Magaiver, voz de dublagem de Anime e um repertório marcado por falsetes e gritinhos rebeldes.

Sim, são eles a piscina de bolinhas da vez do cenário musical nacional, milimetricamente controlado pelos midas da música e suas gravadoras e distribuidoras. Pergunte a qualquer menina que tenha mais de 8 e menos de 18 quais são suas bandas prediletas. 9 entre 10 vão responder, com aquele jeeeito de falaaar meio fââânho e um sorrisinho tímido: Cine e/ou Restart. A que sobrou ou vai nos genéricos Replace ou Rezet (juro que não é zoeira), ou então é aquela gordinha metaleira que salva a classe.

     

Aí você pensa: como diabos fomos chegar a esse ponto?
Vou tentar explicar traçando uma linha do tempo involutiva da música pop nacional. Vem comigo!


O berço do Happy Rock está nas bandas teen dos anos 80, como Dominó e Polegar - estes, por sua vez, uma cópia nacional do eterno Menudo. Se a cada vez que escuta "aposto um beijo que você me quer" você quer arrancar os cabelos, culpe o Rafael Ilha, Conrado, Ricky e cia.

Depois dos rebolativos pioneiros, vieram tentativas mal-sucedidas no mainstream como Twister e KLB, caça-níqueis descarados e cópias baratas dos gringos Backstreet Boys, N'SYNC e Five. Foram eles os grandes responsáveis pela voz abafada e refrões com taxa de glicose proibitiva para diabéticos.

Na sequência vieram bandas que buscaram colocar uma gota de atitude nesse oceano de lamúrias. Mesmo que sejam alunos da escola emo, CPM 22, NX Zero e Fresno - versões nacionais de Blink182, My Chemical Romance e Simple Plan - ao menos passaram a usar amplificadores e deixaram as dancinhas de lado. Aqui entre nós, uma grande conquista.


Com a onda gay/nerd/geek/weirdo que invadiu o planeta nos últimos anos (alô, Jonas Brothers!), tivemos uma transformação no chassi das bandinhas adolescentes. Atenção para a alteração: saem os cabelos espetados,  maquiagem nos olhos, razões e emoções e entram as roupas coloridas, a postura pseudo-introspectiva e as letras alto-astral, que invariavelmente falam sobre aquele encontro no ____________ (shopping, clube, condomínio, whatever).

Tudo assim: sem muito nexo, propósito ou sentido. Assim como é sua legião de fãs, que ao se verem do lado de fora de um show choram e prometem tomar uma atitude drástica - pelo Twitter, claro.

  

Pois é pessoal, esse é o Happy Rock, a nova tendêêêência da música pop nacional.  Pode não ser lá uma Brastemp - mas pelo menos fazem o favor de deixar talentos-prodígio como Felipe Dylon e Mallu Magalhães lá no fundão da geladeira.

Dizae, molecada!

 






30 de mai de 2010

...and we'll keep on fighting till the end.


"...NÓS NÃO SOMOS CAMPEÕES em nada, mas disputamos diariamente uma vaga de emprego, uma vaga no coração de alguém, uma vaga no ranking dos profissionais bem-sucedidos, uma vaga no concurso público, uma vaga na faculdade... até mesmo uma vaga para estacionar. E muitas vezes nos comportamos covardemente diante da derrota iminente. Entregamos o jogo. Desistir é o nome do esporte.

Algumas pessoas acham humilhante correr atrás quando as chances de haver uma virada a seu favor são ínfimas. Entre perder com garra e perder sem gastar suor à toa, preferem a segunda opção, indo pra casa mais cedo, a tempo de assistir ao final da novela.

A vida dá uma canseira danada na gente. Não temos inimigos, mas são muitos os nossos adversários: o tempo, a idade, a concorrência, as regras rígidas e um juiz que nem sempre vai com a nossa cara. Não se pode ter tudo, não se pode vencer sempre, é o que nos dizem. Mas isso só deve servir de consolo depois que a partida termina. Enquanto estiver em andamento, pode-se até levar uma surra, mas fica proibido perder para si mesmo." 


(trecho da crônica "Match Point", da eterna Martinha Medeiros)




15 de mai de 2010

Aula de Matemática

Paulo Henrique Ganso > Ronaldinho Gaúcho > Alex > Andrezinho > Zidanilo > Tcheco > Marcelinho Carioca > Julio Baptista.


Neymar > Thiago Ribeiro > Dentinho > Muriqui > Borges >  Josué, Felipe Mello, Kleberson, Gilberto Silva, Ramires etc.

Kléber > Fred > Adriano > Borges > Ronaldo obeso > Fernandão > Washington > Túlio Maravilha > Dimba > Grafite. 


Mas-co-mo-eu-sou-tei-mo-so-eu-vou-le-var-es-ses-da-qui!



Sem mais,



12 de mai de 2010

Álbum de Figurinhas


ESTAVA EU CAMINHANDO PELA Paulista em busca do Big Mac perdido quando escuto uma voz empolgadíssima:

"Aaaaaaaah não acredito, tirei o Verón!!!"

Olho pra trás e me deparo com um sujeito de terno e gravata, 35-40 anos, maleta a tira-colo e um bolo de pacotes de figurinhas nas mãos. Como uma criança de 10 anos, ele sorri de orelha a orelha, todo pimpão por ter conseguido um cromo difícil. Ao seu lado, 3 colegas de trabalho o parabenizam com tapinhas nas costas, tão embasbacados quanto o amigo sortudo.

O responsável por esse momento, digamos... atípico, é o álbum de figurinhas da Copa do Mundo. Maior agregador social não alcoólico/alucinógeno/psicodélico do momento, ele vem fazendo a alegria das crianças de todas as idades, cores e classes sociais. E sexo também: ontem mesmo na banca da esquina, enquanto folheava a Playboy da Maroka (sen-sa-cio-nal), uma menina de uns 20 anos comprou 50 pacotinhos de uma tacada só. "São para o meu irmãozinho, tô ajudando ele!" Sei, sei.  

Assim como ela, milhares de moçoilas e marmanjos colocaram para fora a criança que normalmente aparece em outras ocasiões, como salões de cabeleireiro e jogos de futebol. Para você ter uma idéia do tamanho da bagunça, faculdades como a PUC/SP param completamente nos intervalos para os alunos fazerem o escambo. Redações de revistas e escritórios de advocacia anunciam nos murais as figurinhas que faltam para completar o álbum. Praças de cidades do interior/litoral viraram formigueiros aos domingos, que ganharam um novo passatempo além do bingo e da quermesse. Teve até quadrilha que roubou um caminhão de pacotinhos!

Colecionar figurinhas tem também alguns lances peculiares, que fui descobrir observando. Balançar o pacotinho pela ponta antes de abrir dá sorte, brilhante só troca por brilhante, figurinha da seleção vale 5 e os craques, quando saem do pacotinho, são celebrados como se fosse gol do Brasil. E dá-lhe tapinha nas costas!

Bem que poderia ter Copa todo ano. Para as pessoas se levarem menos a sério, interagirem com desconhecidos sem fazer juízo de valor e abrirem um baita sorrisão pelo simples fato de terem tirado o Verón.




5 de mai de 2010

Coisas que você só sabe quando fica desempregado


- Depois da roda, o sofá foi a melhor invenção do homem.

- Depois do sofá, a tevê foi a melhor invenção do homem.

- Depois da tevê, o laptop foi a melhor invenção do homem.

- Seu peso está diretamente relacionado ao tempo que você fica em casa.

- Pijamas, se não tirados após uma noite de sono, grudam no corpo.

- Serviços de telemarketing estão sempre ligando para estar oferecendo milhões de vantagens (hã-hãm) exclusivas - de hora em hora, cronometradamente.

- O porteiro e o zelador sabem muito mais de futebol que eu.

- Cebolas ainda me fazem chorar como uma criança.

- A carne do açougue é muito mais fresquinha e barata.

- A manga rosa custa 3x mais que a fiapenta (que assim como o nenê dos Rugrats, chama Tommy).

- Pastel de feira faz meu dia mais feliz.

- No fim de feira tem abacaxi por 1 real!

- O café feito em casa é bem melhor que o do serviço.

- A Diarista faz em 8 horas o que eu não faria em 80.

- A Sessão da Tarde não é mais como era antigamente.

- Malhação não é mais como era antigamente.

- A MTV não é mais como era antigamente.

- A tevê, apesar de ser TOP3 eurekas, não tem mais aquela magia de antigamente.

- Porra, cadê a Palmirinha?

- Os desenhos ficaram mais complexos (ou eu fiquei mais burro?)

- Existem pessoas que são capazes de dialogar com seu cachorro como se fosse um amigo íntimo, sem sequer te dar boa tarde.

- O cachorro é mesmo o melhor amigo do homem.

- Putz, como é bom ser cachorro!

- Depois do laptop, a máquina de lavar louças foi a melhor invenção do homem.

- Os domingos são bem mais legais do que parecem.

- Acordar cedo todo dia para correr no Ibirapuera é uma ilusão.

- Dormir cedo todo dia para ter uma vida mais saudável é uma ilusão.

- Achar que agora sim você vai espremer laranjas e descascar cenouras é uma ilusão.

- Seu currículo não é tão legal quanto você pensava.

- É mais fácil fazer nhoque artesanal do que responderem email com seu CV pleiteando uma vaga na empresa.

- Pra quê diabos tantos CDs e DVDs?
 
- Ficar 1 dia no sofá é bom, 5 é ótimo e 10 começa a bater o desespero.

- Ter tempo disponível não necessariamente significa utilizá-lo bem.

- A internet é a celebração infinita do ócio.




3 de mai de 2010

Dunga, acorda da Soneca, mostre que é Mestre e faça a gente Feliz!


A APENAS 9 DIAS DA CONVOCAÇÃO para a Copa do Mundo, 3 jogadores prometem abalar as convicções de Dunga, que ultimamente tá mais pra Soneca. O 1o é Ronaldinho Gaúcho, que após um longo hiato de 2 anos recuperou cerca de 50% de seu futebol, o que já é mais que suficiente para colocá-lo para jogar em qualquer uma das 32 seleções participantes do Mundial.

Os outros dois são as bolas da vez da imprensa paulista: Paulo Henrique Ganso e Neymar. Jovens, habilidosos, criativos, descolados, escolados, atrevidos. Lembram muito Diego e Robinho no começo de carreira, com um importantíssimo diferencial: são ainda melhores que a dupla que encantou o Brasil em 2002/2003.

Ganso reúne tudo que um camisa 10 necessita: é habilidoso, calmo, frio e com visão de jogo privilegiada. Arranca como o Kaká do Milan, dá passes de Alex Palestra, chuta à lá Rivaldo do Barça e tem a postura clássica do antológico Zizou, de tantas camisas e façanhas.

Aos 20 anos, acaba de ser o protagonista do título do Paulistão, dando um passe cinematográfico para o 2o gol de Neymar e prendendo a bola o 2o tempo inteiro, enervando o adversário que tinha 2 jogadores a mais em campo. Ao ver que seria substituído pelo técnico no final, teve atitude rara: fez que não com a mão, apontou o gramado e disse: "meu lugar é aqui, e daqui não saio nem a pau!". Tem como discordar?




Neymar é o que de mais próximo a Edson Arantes do Nascimento vi nessa vida. Rápido, arisco, cirúrgico, fantasista. 18 anos de idade e um futebol que 99,9999% dos craques de 30 nunca conseguirão atingir, porque a resposta está no DNA - do garoto e da grama da abençoada Vila Belmiro. Joga com a gola da camisa levantada - ele pode. Usa moicano tingido e alisado - ele pode. Comemora os gols com dancinhas provocantes - ele pode. Responde às caneladas dos zagueiros com rolinhos, chapéus e gols, muitos gols. Marcou este ano - salvo engano - 23 gols em 23 jogos, fora o baile. Foi às redes em todos os jogos decisivos, e em nenhum momento se escondeu, muito pelo contrário.

Neymar me lembra o Denílson do São Paulo, o Robinho da base do Santos, o saudoso Dener da Portuguesa. Mas lembra MESMO o garoto negro santista, franzino, de cabelo em pé que, aos 17 anos, foi para a Copa no último momento e deu o 1o Campeonato Mundial ao Brasil. Exagero?



Neymar e Ganso, Ganso e Neymar. Em qualquer outro país do mundo, já estariam com a passagem para a África garantida. Só mesmo um celeiro de craques dirigido por um treinador teimoso como o Brasil pode se dar ao luxo de cogitar não levá-los à Copa.

Bom, na minha seleção eles são titulares absolutos. E na sua, Dunga?



2 de mai de 2010

Tal pai, tal filha

ESTOU LONGE DE SER politizado, tucano e muito menos simpatizante do enfadonho José Serra. Mas que sua adversária direta pelas eleições presidenciais tem tudo para nos alegrar nos debates... ahhhh, isso tem!





1 de mai de 2010

Ah Cidinha, se eu fosse como tu...

PARA QUEM AINDA NÃO VIU, o vídeo antológico de Cidinha Campos desopilando o fígado e acabando com a algazarra do plenário. Se assim como eu você virar fã da deputada porreta, passa no twitter dela para dar os parabéns. Ela merece!



"A corrupção desse país está no DNA. Elas riem, elas brincam. Eu vejo todo mundo gargalhando neste plenário. Quanto mais ladrão, mais querido, mais simpático! (...) isso aqui não é uma casa de santos, mas também não pode se tranformar numa casa de canalhas consagrados. Canalhas, corruptos, vagabundos que todo mundo sabe que são, mas merecem o voto da outra canalhada toda."






30 de abr de 2010

A "descoberta" do ano



EU SÓ FUI CONHECER ESSA semana, mas os caras fazem sucesso na web há quase 3 anos. Eles são o Moymoy Palaboy, duo filipino formado pelos irmãos cara de pau Moymoy e Roadfill.

O que eles fazem?

Usam o Lipdub no limite da criatividade, dublando dezenas de músicas que vão de Queen a Avril Lavigne, passando por Spice Girls, Backstreet Boys, Black Eyed Peas e Village People. Uma câmera na mão, um fundo caseiraço (vira e mexe a tia deles aparece cozinhando ao fundo), uma vassoura que serve de guitarra e tchanan! - lá estão os 2 upando mais um vídeo. Trocando em miúdos: um híbrido das mionzices de Marcos Mion com os 15 minutos de Marcelo Adnet.

De 2007 pra cá já foram mais de 30 milhões de visualizações no Youtube, centenas de entrevistas, desenho animado personalizado, prêmios, contratos, programa na MTV e até a participação do senador filipino Dick Gordon em um de seus vídeos. Rapaz, eu mesmo não sei como cheguei até aqui sem eles.

Senhoras e senhores, homens de fé e pagãos: com vocês o único, o inexorável, o tosco, o furdúncio... Moymooooooooy Palabooooooooy!


Bohemian Rapsody


Wannabe


Pump it







5 de abr de 2010

Ueeeeeepaaaaa!


"Hoy acepto mi homosexualidad como un regalo que me da la vida. Me siento bendecido de ser quien soy!"



E FOI ASSIM, COMO UM ex-roqueiro doidão que anuncia que encontrou Jesus, que Ricky Martin assumiu ao mundo que pode até curtir um passito pa'delante, mas sua praia é mesmo un passito pa' atras.

A notícia, que é mais um atestado do que uma novidaaaade em si, chama a atenção pelo teor adotado pelo pop star porto-riquenho. Ao declarar que aceita sua homossexualidade "como um presente que a vida lhe dá", o mais famoso dos Menudos pode até estar despedaçando o coração de milhões de menininhas inocentes, mas coloca um tijolo importantíssimo na edificação do orgulho gay.

Se hoje a causa GLBT bota 2 milhões de pessoas em festas na avenida, 3 integrantes no Big Brother, elege prefeitos e deputados e é discutida com muito menos preconceito que há uma mísera década, é por causa de corajosos como Elton John, George Michael, Harvey Milk, Dicesar, Serginho, Ana Carolina, Marina Lima e Ricky Martin, que saem do armário para viver la vida loca de peito e briôco aberto.

Pô, se assumir não é nada fácil, muito pelo contrário. Levanta os 2 braços e vem pro rebolation quem nunca se viu incapaz de assumir que é/foi medroso, bundão, incompetente, incapaz, precipitado, infantil, avarento, ciumento, invejoso... E que tal então atraído de alguma forma por uma pessoa do mesmo sexo?

Ueeeepaaaa!!!

Todas as anteriores são questões inerentes à condição humana. Aceitá-las e reconhecê-las é o primeiro passo para nos assumirmos limitados e vivermos de uma forma mais livre, leve e justa.

Parabéns pela atitude, Ricky. Pra mim tu foi bem mais homem que muito Zé Piquinha que fica arrotando, falando alto e contando vantagem só para se auto-afirmar. Mal sabem eles que as meninas só querem alguém que as compreenda com um olhar, um abraço ou uma barra de chocolate num dia ruim. E aqui entre nós: uma reboladinha de vez em quando não faz mal a ninguém.  




23 de mar de 2010

BJ Amazing Songs: The Uncles


SE A MÚSICA NACIONAL vive uma eterna transição entre as revoluções diárias dos anos 80 e o abismo criativo que tá pra fazer bodas de prata, ao menos lá fora a coisa vai bem. Oasis e Blur tiveram dezenas de rebentos pródigos no britpop, Strokes deu novos rumos ao rock e Beyoncé e Lady Gaga reinventaram o pop dançante e lascivo.

E pra quem curte uma levada mais cadenciada, gostosinha, para ouvir no carro ou à meia luz repleto de segundas e terceiras intenções, dois tiozões acertam em cheio na mão. Uncle Kracker e Uncle Bob, cada um à sua maneira, aprenderam direitinho como embalar um momento raro e esculpir um refrão marcante.

                            
Se o expansivo Kracker se encaixa perfeitamente no clímax das comédias românticas, Bob assume uma postura mais introspectiva. Assim como John Mayer, ele vai comendo pelas beiradas, e quando você dá por si NHOC! - lá se foi toda a refeição (com direito a sobremesa e cafezinho).  

Uia! Quer dizer que os tiozão são bão memo? Bah, dá o play e tire suas próprias conclusões:


Tio Kracker



Tio Bob








21 de mar de 2010

Dilmão x Joãozinho

 

E NO EMBALO DE SUA campanha presidencial, a ministra Dilma Rousseff foi a uma escola conversar com as criancinhas, acompanhada de sua comitiva.

Depois de apresentar todas as maravilhosas propostas de governo, disse aos pimpolhos que poderiam ficar à vontade para fazer perguntas.

Ao que um deles prontamente abanou a mão:

- Qual é o seu nome, meu filho?
- Paulo.
- E qual é a sua pergunta, Paulinho?
- Na verdade eu tenho 3 perguntas.
- Mas que garotinho voluntarioso! E quais são as suas perguntas, querido?

A primeira na verdade é do papai:
"Onde tão os milhões de empregos prometidos na última campanha pra presidente?"

A segunda é da mamãe:
"Quem matou o Prefeito Celso Daniel?"

E a terceira é minha mesmo:
"A senhora afinal sabia do mensalão ou não?"

Dilma fica meio zureta, mas antes que comece a responder a campainha do recreio toca. Ela anuncia então que continuará a responder depois do intervalo.

15 minutos depois, todos estão de volta. Dilma diz:

- Acho que ia responder perguntas né, turminha? Quem tem perguntinhas?

Um outro garotinho levanta a mão e Dilma aponta para ele.

- Pois não, qual é o seu nome?
- Joãozinho, e tenho cinco perguntas.

Dilma se contorce toda, comprime os lábios e autoriza o garoto com um sorriso amarelo.

Um: Onde estão os milhões de empregos prometidos na campanha presidencial passada?
Dois: Quem matou o Prefeito Celso Daniel?
Três: A senhora sabia dos escândalos do mensalão ou não?
Quatro: Por que que o sino do recreio tocou meia hora mais cedo?
E cinco: Cara... CADÊ o Paulinho?????






20 de mar de 2010

Pequenas coisas que irritam MUITO



- Gente que se abraça pra mandar abraço ou faz coraçãozinho com a mão.

- Megahits Highlanders como "Rebolation", que duram no mínimo 1 ano in-tei-ro.

- Ser chamada de fofa, amiga, colega, flor ou xuxu.

- Expressões da perdida geração Mignon, como "fala sério", "uó", "affff" e "ninguém merece".

- Meninas com vocabulário drag, sabe bee? Alokaaaaaaaaaaaa!!!

- Ser xavecada na fila de pagar da balada, só pra entrar pro "ranking".

- Homem de regata na balada.

- Gel.

- Qualquer pessoa de óculos escuros e/ou boné na balada.

- Depois de séculos sem falar comigo, perguntarem no MSN: "e aí, 9dades?"

- Socialismo de iPod no busão.

- Fone de ouvido funcionando de um lado só.

- Filas neverending para carregar Bilhete Único.

- Cheiro de cocô misturado com Bom Ar.

- Fichas de cadastro que perguntam até o nome do primeiro namorado.

- Telefonema de ex-namorado bêbado fazendo juras de amor.

- Vozes simpáticas no telemarketing, me tratando como se eu fosse uma velha conhecida.

- As incompreensíveis trilhas sonoras de taxis, dentistas, elevadores e espera de telefones.

- Gente chata que puxa assunto na fila do banco.

- Gente chata que puxa assunto no ponto de ônibus.

- Gente chata que puxa assunto no elevador.

- Gente chata que puxa assunto no espelho do banheiro.

- Gente que fica inconformada se eu digo que vou ficar em casa sábado à noite.

- Evangélicos com síndrome de Inri Cristo que citam salmos aos berros pelas ruas.

- Sotaque de patricinha paulista, tipo assim: juuura que tá namoraaaaaando, meooo?

- Sotaque de malandro carioca que vai no jogo do Vaishcaaaaaum, nénauuuuum mermaaaauuuum?

- Piadinhas de Pedro Bial no Big Brother.

- Gente que discute por causa de Big Brother.

- Beijo de língua sem língua.

- Beijo de língua com estupro de língua.

- Coca-cola de máquina com gosto de água de privada.

- As caixas hiperativas do McDonads's.

- Os garçons deprimidos do Habib's.

- Propaganda de caldo de panela.

- Pizza delivery sem azeitona.

- Pizza de catupiry tabajara.

- Pizza de chocolate hidrogenado.

- Homem com cecê in natura.

- Perfume de mulher mais doce que leite condensado com mel.

- Novelas com Regina Duarte.

- Novelas com Paloma Duarte.

- Fernanda Young.

- Márcia Gol do Schmidt.

- Jô Soares.

- Galvão Bueno.

- Amaury Junior.

- Rafinha Bastos.

- Bruno de Lucca.

- Zeca Camargo.

- Zezé di Camargo.

- Wanessa Camargo.

- VJs ultra-descolados da MTV.

- Filmes com artistas globais.

- Filmes da Xuxa/Angélica/Eliana.

- Filmes com Meg Ryan.

- Filmes com Jennifer Anniston.

- Vídeos de gatinhos fofos.

- Gemidos artificiais em filme pornô.

- Historinhas toscas em filme pornô.

- Não ter assunto pra postar.




14 de mar de 2010

Ao Glauco, com carinho.


DOIS DIAS APÓS o triste e covarde assassinato do cartunista Glauco e seu filho Raoni, dezenas de cartunistas, amigos e admiradores prestaram sua sincera homenagem ao homem e colega de profissão. O blog Universo HQ abriu espaço para os mais variados tipos de adeus e desabafos, que vieram em forma de textos e desenhos.

Pincei alguns dos mais legais e inspirados:














Obrigado por tudo, Glauquito. Geraldão, Geraldinho, Dona Marta, Casal Neuras, Doy Jorge, Zé do Apocalipse e Nostravamus perderam seu pai, mas ganharam uma estrela brilhante e sorridente no céu. Me despeço de você com dor no coração e um trechinho do mestre Shakes: 

"Se a morte predomina na bravura
Do bronze, pedra, terra e imenso mar,
Pode sobreviver a formosura,
Tendo da flor a força a devastar? 

Como pode o aroma do verão
Deter o forte assédio destes dias,
Se portas de aço e duras rochas não
Podem vencer do tempo a tirania?
 
Onde ocultar - meditação atroz -
O ouro que o tempo quer em sua arca?
Que mão pode deter seu pé veloz,
Ou que beleza o tempo não demarca?
Nenhuma! A menos que este meu amor
Em negra tinta guarde o seu fulgor."





* A galeria com todos os desenhos publicados você encontra aqui.




Related Posts with Thumbnails