30 de jun de 2010

Kaká, o fora da lei


SE VOCÊ PENSA QUE POR SER um homem de Deus, bonitinho, cheirosinho e comportado Kaká é um menino do bem, meu amigo... você caiu do cavalo. Por trás daquela carinha de escoteiro sempre alerta, Ricardo Izecson dos Santos Leite esconde um passado nebuloso. A expulsão contra a Costa do Marfim foi apenas a ponta do iceberg de uma série de delitos sérios e comprometedores.

Ou vai dizer que você sabia que....

Certa vez, numa festinha infantil, Kaká roubou 2 brigadeiros na crocodilagem antes de ser cantado o parabéns.

Kaká já assistiu ao horário eleitoral no mudo.

Kaká já apertou a campainha do vizinho e saiu correndo.

Um dia, quando criança, sua mãe mandou ele na padaria comprar presunto. Kaká trouxe mortadela, só pra sacanear.

Kaká já recebeu troco a mais numa loja, e ficou quieto.

Quando brincava de telefone sem fio, Kaká mudava a palavra só para causar.

Kaká já atirou em um companheiro de time enquanto jogava Counter Strike.

Nos dias de calor, Kaká colocava o Yakult no freezer para fazer sorvetinho.

Uma vez, Kaká mentiu para sua mãe dizendo que tava doente só para não ir à escola.

Há relatos de que Kaká foi a primeira pessoa a começar com a piadinha maldosa do "não nem eu".

Uma vez, durante a chamada na sala de aula, Kaká levantou o braço e respondeu: "Presunto!".

Kaká nunca deu boa noite pro William Bonner no Jornal Nacional.

Kaká nunca precisou de pulserinha para entrar no show do Restart.

Kaká já ficou offline no MSN sem sequer dar tchau para seus contatos.





Um comentário:

Marina disse...

Ele não xinga muito no twitter, só no jogo contra a Costa do Marfim.

#KakaBadBoy

Related Posts with Thumbnails