18 de jan de 2008

Trilha sonora da abertura do Paulistão: The Killers!

Depois da bomba de canhota, Adriano vai pra galera/ VIPCOMM


O CAMPEONATO PAULISTA mal começou e já temos indícios de quem serão os protagonistas do torneio: com dois gols cada, os centroavantes Adriano, Alex Mineiro e Finazzi comandaram as vitórias de seus times e prometem travar uma acirrada disputa pela artilharia da competição.

Em Guaratinguetá, o São Paulo penou para bater os donos da casa. Com os reforços Joílson, Juninho, Fábio Santos e Adriano em campo desde o início do jogo, o time de Muricy Ramalho foi dominado pelo Guará, que foi pro intervalo com 1x0 no placar. No segundo tempo, bastaram 45 segundos para a coisa mudar de figura: após bela jogada do zagueiro Miranda pela esquerda, a bola sobrou para Adriano, que da entrada da área acertou um canudo no canto direito do goleirão Fábio: 1x1.

As entradas de Souza e Aloísio Chulapa, no lugar de Dagoberto e Fábio Santos, deram mais volume de jogo ao Tricolor, que conseguiu a virada aos 34'. Após falta sofrida por Aloísio pela direita, Adriano ajeitou a bola carinhosamente e bateu colocado, rasteiro. Fábio, traído pela barreira saltitante, parecia que chegaria nela, mas não deu: 2x1 São Paulo, dois gols de Adriano, que comemorou com seu soco-banana no ar. Bravo, intrépido, imponente - digno de um Imperador.

Alex Mineiro comemora: estréia avassaladora/Lancepress

Se a primeira impressão é a que fica, Alex Mineiro vai ter uma longa lua-de-mel com a torcida palmeirense. Na estréia do Palmeiras em 2008, o centroavante marcou dois gols e iniciou a jogada do terceiro. Aos 32 anos, Alex mostrou muita disposição e oportunismo em sua estréia, e foi a grande estrela do duelo em Barueri.

Seus dois tentos foram anotados por sua ovalada e reluzente cabeça, após cruzamentos certeiros dos alas Leandro e Élder Granja, o outro estreante da noite. O terceiro coube ao garoto Willian, que entrou bem no lugar de Makelele e completou bela jogada de Leandro pela esquerda. Um bom recomeço para Luxemburgo no alvi-verde, e um ótimo início de temporada para o nove do Verdão, que chega para exorcizar a uruca que tomou conta da camisa que foi de César, Evair, Luizão e Love.


Finazzi abre os braços para a Fiel: noite de gala/Lancepress

Se depender de Finazzi, a torcida do Corinthians pode ficar despreocupada: assim como seus dois arqui-rivais, o time também tem seu matador. Com dois gols, o veterano centroavante mostrou que a fase continua boa, e a dupla com o uruguaio Acosta promete fazer estragos.

A torcida corintiana fez questão de mostar que não vai abandonar o time nesse ano. Na estréia do time, quase 30 mil torcedores compareceram ao Morumbi para assistir a noite de gala de Finazzi e seus bons coadjuvantes: Acosta, Dentinho e os laterais Eduardo Ratinho e André Santos. O quinteto deitou e rolou sobre o frágil Guarani, que parecia ter entrado em campo apenas para se defender.

Todos os três gols foram marcados na segunda etapa da partida. O primeiro, meio sem querer-querendo, veio em cruzamento de Dentinho, aos 20': o goleiro Bruno rebateu, a bola pegou no joelho de Finazzi e morreu no fundo da rede. O segundo veio seis minutos depois, após escapada de Acosta pela direita: o uruguaio se livrou de dois marcadores, foi à linha de fundo e cruzou para Dentinho, que escorou com o peito e ampliou. Já nos acréscimos, o arisco Dentinho, que fez sua melhor partida pelo clube até agora, sofreu pênalti. Finazzi cobrou duas vezes para dar números finais à partida.

Um começo de Primeira para o time que caiu para a Segunda no ano passado e teve oito estréias já em seu primeiro jogo - além do técnico Mano Menezes, os zagueiros William e Chicão, o lateral André Santos, o volante Perdigão, os meias Alessandro e Marcel e o atacante Acosta debutaram com a camisa alvi-negra. Mas, na noite dos matadores, a festa no Morumba já tinha dono: Finazzi, o ogro da Fiel.

Um comentário:

Vince disse...

Os do Finazzi foram sem querer, não conta!

Related Posts with Thumbnails