11 de set de 2008

O lábaro que ostentas estrelado


SEMPRE ACHEI ESSA passagem do hino nacional sonora, poética, beirando o sublime. De todos os rebuscados versos que lá estão, este é o que melhor traduz a personificação de um herói - e que representa a amplitude da façanha que a delegação brasileira paraolímpica vem realizando em Pequim.

Daniel Dias, o Phelps brasileiro/www.oglobo.globo.com


Por enquanto, 4 ouros/Xinhua


André Brasil também chegou lá/Xinhua


Lucas Prado, o Bolt brasileiro/Xinhua

Com ele, nem os africanos podem/Xinhua


Ádria Santos se prepara para conquistar mais uma medalha/Reuters


Antônio Tenório: mais de 100kg e ouro no peito/Xinhua


Até na bocha o Brasil se deu bem!/Xinhua




A propósito, uma breve passadinha de olho no quadro de medalhas Paraolímpico é o suficiente para constatar que os 'Patinhos Feios' estão nadando, cantando e voando muito melhor que os nossos cisnes mal alimentados.


PARAOLIMPÍADAS



OLIMPÍADAS


São figuras assim que fazem a palavra heroísmo ter sentido. Ao ver esses caras em ação, conseguimos enfim conquistar com braço forte, retumbar o brado preso e silenciado e colorir nossos chamuscados bosques com vida, luta e orgulho.


PS:


O mascote não é uma belezinha?








3 comentários:

Lady Dari disse...

patinhos feios?

pã!

Nathália Rodrigues disse...

paz no futuro e glória no passado!!!!!!

Marion disse...

A Vaquinha é muito fofaaa!!!!!

Parabens pelo texto, Carl. O céu essa noite vai brilhar mais forte.

Related Posts with Thumbnails