23 de fev de 2009

Wellcam to Bollywood, mai frriend!

PODEM CHORAR, criticar, resmungar, ruminar. Contra todos os preceitos da 'qualificada crítica de cinema', 'Slumdog Millionaire', o mais bem encadeado festival de clichês da história recente do cinema, foi o grande vencedor do Oscar 2008. Com 8 estatuetas arrebatadas, o filme entra para os anais da cerimônia e coloca definitivamente a Índia no olho do furacão cinematográfico.

O teatro Kodak, palco da festa comandada por um anfetaminado Hugh Jackman, assistiu a uma verdadeira invasão bollywoodiana. Danny Boyle, que levou o Oscar de Melhor Diretor, não cabia em si a cada vez que um do seu staff subia ao palco para receber o prêmio e discursar com aquele sotaque ininteligível, no melhor estilo Borat.

Para mostrar seu entrosamento com a equipe do filme e desmentir os boatos de maus tratos com as crianças, o diretor do cultuado 'Trainspotting' fez questão de levar todos os atores do elenco central para a cerimônia. Eles brincaram, cantaram, discursaram (em inglês) e realizaram o sonho de tirar uma foto ao lado da desprovida de talento Meryl Streep, que concorreu a uma estatueta pela 16ª vez.

Como eu imaginava, a despeito das impecáveis atuações de Mickey Rourke ('O Lutador'), Frank Langella ('Frost Nixon') e Brad Pitt ('Benjamin Button'), Sean Penn ficou com o careca de Melhor Ator por seu magnífico Harvey Milk. O filme levou de quebra o prêmio de Melhor Roteiro Original, entregue com muita justiça ao talentoso Dustin Lance Black.

Com apenas 34 anos, Black foi o autor do mais rico discurso da noite - relembrando a importância de Milk para a conquista dos direitos das minorias e empunhando a bandeira da igualdade entre as pessoas de diferentes orientações sexuais.

Depois de ficar com cara de cu de mãos abanando 5 vezes consecutivas, Kate Winslet foi na bola de segurança - filme sobre o Holocausto - e desbancou a inigualável Meryl, a elegantérrima Angelina e a encantadora Anne Hatthaway para enfim conquistar o Oscar de Melhor Atriz por sua festejada atuação em 'O Leitor'.

Penélope Cruz, almodovariana até o talo no papel da amável psicopata Maria Helena no subestimado 'Vicky Cristina Barcelona', ficou com o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante.

No momento mais emocionante da noite, a família de Heath Ledger subiu ao palco para receber a merecidíssima estatueta de Melhor Ator Coadjuvante (por que não principal?), por seu antológico Coringa em 'Batman, O Cavaleiro das Trevas'. Com um discurso sóbrio, apesar de toda a carga emocional do momento, os pais e a irmã do falecido ator australiano levaram o público às lágrimas e a uma comovente salva de palmas de quase 1 minuto.

Nos prêmios técnicos, três para o injustiçado da noite 'Benjamin Button' e cinco para o Favelado Milionário, com direito a trilha sonora ao vivo, dancinha indiana e odes apaixonados à terra do Ganesha.

Um exagero da Academia? Há controvérsias... Mas tudo leva a crer que Hollywood aponta para produções descomplicadas e acessíveis a todos - vide sucesso de bilheteria dos últimos rebentos da Globo Filmes.

A listinha com todos os vencedores você confere aqui.




2 comentários:

Vince disse...

Achei a cerimônia burocrática demais. Sean Penn again??? Sou mais Mickey 'Carneiro' Rourke.

Lee disse...

Eu sou beeeeeeeeeem + o Milk. Verdade, Igualdade, Fidelidade aos próprios princípios... Praticamente uma nova Revolução Francesa, trebién!!!!

Related Posts with Thumbnails