23 de mai de 2008

A América em boas mãos

DEPOIS DE 4 JOGOS que custaram milhares de engradados, fios de cabelos e pregas morais, estão definidos os semifinalistas da Copa Libertadores da América 2008. Com a vaga garantida muito mais por méritos próprios que por obra do destino, as equipes finalistas premiam o futebol de alto nível praticado nas quatro maiores potências da bola do continente: Brasil, Argentina, México e Equador.


Como o outro brazuca (Santos) e o outro hermano (San Lorenzo) ficaram pelo caminho, os cruzamentos ocorrerão da forma natural. De um lado, Fluminense x Boca Juniors. Do outro, América x LDU.

Para quem está por fora do mais badalado torneio sul-americano e para os fanáticos por Libertadores, segue abajo uma breve pincelada pela trajetória das 4 equipes.

Qual deles vai carimbar o passaporte para pegar o poderoso Manchester no Japão? A sorte está lançada!

Washington comemora: o grande herói da vitória sobre o São Paulo/EFE

O Fluminense é o único dos 5 brasileiros que continua vivo na competição. Com a queda do Cruzeiro para o Boca, do Flamengo e do Santos diante do América e do São Paulo para o próprio tricolor carioca, o Brasil será vermelho, verde e branco daqui para a frente.

Sua campanha até o momento é invejável: 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota na fase de grupos; duas vitórias sobre o Nacional da Colômbia nas oitavas e um 3x1 épico diante do São Paulo no Maracanã pelas quartas, após perder o jogo de ida no Morumbi por 1x0. Jogando em casa, venceu todas as partidas e sofreu apenas um gol, justamente o anotado por Adriano na última quarta-feira.

Ponto forte: a velocidade e a leveza do time, que joga pra frente e tem em Conca e Thiago Neves seus maiores talentos, e em Wasgington Coração de Leão sua maior esperança de gols.

Ponto fraco: a defesa ainda deixa a desejar. Como os meias não voltam pra marcar, sofre com os contra-ataques e leva muitos gols de bola aérea. Também não costuma fazer grandes exibições fora de casa.

Vai embalado à Buenos Aires, onde enfrenta o terror dos brasileiros: o Boca Juniors.


Palermo beija o escudo do Boca após marcar o 1º do hat-trick/Reuters


Muita gente diz que o Boca se dá bem porque joga como time pequeno: fechadinho e explorando os erros do adversário. Mas a coisa não é bem assim.

Na fase de grupos, o time de Riquelme, Palacios e Palermo venceu todas na Bombonera, e se classificou em 2º lugar, 1 pontinho atrás do Atlas. Nas oitavas-de-final, bateu o badalado Cruzeiro na Bombonera e no Mineirão, e foi cheio de moral para cima do Atlas. Com o empate em 2x2 na Argentina, a maioria dos críticos dava como certa a classificação do time mexicano. Mas eis que o Boca mostrou toda sua mística com a Libertadores, sapecou 3x0 na terra do Chaves e conquistou o direito de enfrentar o Fluminense nas quartas.

Ponto forte: o Boca joga bem em casa e melhor ainda fora. As triangulações do trio Riquelme-Palacios-Palermo levam sempre muito perigo, e o time parece mais motivado que nunca para as finais do torneio.

Ponto fraco: a defesa boquense não é mais aquela intransponível de alguns anos atrás. Na fase de grupos, o time levou muitos gols bobos, e se o ataque carioca estiver inspirado, pode enfileirar uma bela carreira de gols.

Cabañas mostra as bañas: o artilheiro fome zero

O grande azarão das finais é sem dúvidas o América do México. Lanterninha e saco de pancadas do campeonato nacional, técnico demitido no meio do torneio e um atacante rechonchudo como estrela maior. Você botaria fé?

Pois o time com a camisa mais feia dos últimos tempos calou a boca de todos, inclusive do Flamengo em pleno Maracanã e do Santos na Vila Belmiro. Na fase de grupos, conseguiu a classificação após um heróico 4x3 no River Plate. Depois disso, fez o que fez com o Flamengo e o Santos, em atuações soberbas do panzón aí de cima. Pode já ter ido longe demais, mas se o Once Caldas viajou pro Japão, por que não a trupe de Cabañas?

Ponto forte: as jogadas em profundidade para o matador Cabañas, maior goleador do campeonato, com 8 gols (no ano passado, marcou 10 e foi o artilheiro). Quando joga no Azteca, a torcida mexicana não pára de gritar um minuto, dificultando e muito a vida dos adversários.

Ponto fraco: os dois melhores jogadores do time (Villa e Cabañas) estão visivelmente fora de forma. Quando a bola não passa por eles, dificilmente o América produz alguma coisa. Pode estar aí o caminho para o sucesso da LDU.


Jogadores da LDU se abraçam após triunfo sobre o San Lorenzo

Quando os argentinos já preparavam o chorizo para um duelo entre seus times nas semifinais, eis que a LDU surge imponente e acaba com a farra. Jogando muita bola, despachou o favorito San Lorenzo na disputa de pênaltis e assegurou a presença equatoriana no quarteto finalista.

Colocado no mesmo grupo do Fluminense, chegou na 2ª posição, logo atrás do time de Renato Gaúcho. Nos duelos com o Flu, empatou em casa e perdeu no Maracanã pela diferença mínima, 1x0.

Carrasco dos argentinos, eliminou o Estudiantes em La Plata nas oitavas, e empatou duas vezes com o San Lorenzo para passar às finais. Vem crescendo na competição, e joga com muita raça e disposição em campo.

Ponto forte: o trio Menéz-Manso-Bolaños. Rápidos, habilidosos e entrosados, são os principais responsáveis pela excelente campanha do time equatoriano.

Ponto fraco: é um time instável; ganha uma, perde outra. Toma gols com a mesma facilidade que marca, e se quiser ser campeão precisa se segurar melhor atrás.

...


PITACO DO MAGO CARLTON NOSTRADAMUS FOX:

Seja quem for o campeão, dá pra dizer que a América estará em boas mãos. Meu palpite para os finalistas? Boca e LDU. E tango dos argentinos na final!



4 comentários:

Vince disse...

Ainda acho que vai dar Fluzão!

Holly disse...

Estaria em melhores mãos com o TRICOLOOOOOOOOOOOOORRRR!!!!!!

Chorei muito na quarta... o Rogério não merecia isso, poxa..

Jo-jo disse...

BOOOOOOOOOOOOOOOCAAAAAAAAAAA!!!! =D

Mariana Aragão disse...

Nem queria comentar sobre isso...
O grande Santos acabaou ficando no meio do caminho assim como o São Paulo ...
Os ditos como grandes sairam fora e o agora é vez do GRANDE Flu REPRESENTAR o Brasil!
Queria meu Santos né? Mas nem tudo pode ser como a gente quer!

Related Posts with Thumbnails