18 de jan de 2009

EM CARTAZ: Marley e eu

FILMES COM CACHORROS, gatos, papagaios e outros mascotes costumam agradar apenas os pimpolhos e estúdios, que só precisam mudar a raça do bicho para ter o pretexto de fazer uma sequência tosca, vazia e desroteirizada. Quando os peludos dão pra falar então, aí é o Deus nos acuda.

Para a alegria geral da nação, não é o que acontece com a adaptação para as telonas do best-seller do admirável jornalista John Grogan, que transformou a relação com seu labrador na mais bela história de fidelidade e companheirismo contada nos últimos anos.


MARLEY E EU ('Marley & me', 2008)
Comédia, 120 minutos.

Direção: David Frankel
Roteiro: Scott Frank e Don Roos, baseado no livro de John Grogan
Com: Owen Wilson, Jeniffer Aniston e Alan Arkin

Sinopse: John (Wilson) e Jennifer Grogan (Aniston), recém-casados, decidem começar uma nova vida em West Palm Beach, na Flórida. Lá eles trabalham em jornais concorrentes, compram um imóvel e enfrentam os desafios de uma vida em casal. Indeciso sobre sua capacidade de ser um bom pai, John decide comprar um cachorro para a esposa. O que ele não imagina é que Marley, um amável filhotinho de labrador hiperativo, transformaria para sempre a vida do casal e sua carreira profissional.

Bastidores:
*Foram utilizados nada menos que 22 cães para interpretar Marley, sendo 11 deles filhotes;
*Consta que, nos bastidores das gravações, Owen Wilson e Jenny Aniston tiveram um affair dos mais acalorados.

Por que assistir: O histórico recente de adaptações de obras literárias para o cinema não é dos melhores - vide os insossos Pijama Listrado e Crepúsculo. Não é o caso de Marley & eu. Graças à ótima química entre Owen (ótimo no papel do jornalista eternamente insatisfeito e pai coruja) e Aniston (que costuma ter dificuldade de desvincular sua imagem da friend Rachel), o filme decola já nas primeiras tomadas.

Mas a pipoca vale mesmo por Marley, que rouba a cena das formas mais inusitadas possíveis: engolindo o colar de ouro de presente de casamento, derrubando a adestradora sargenta, comendo o assoalho e as paredes da casa, fazendo caca no mar, onde a desatenção do dono dá até multa.

Em tempo: se for conhecer o xará de Bob no cinema, prepare o lenço - os minutos finais derretem o coração de qualquer cidadão que algum dia jogou o graveto para um vira-latas buscar.

Avaliação: @@@@ FILMAÇO!!!

Trailer:






Related Posts with Thumbnails