22 de out de 2008

Requentar é viver: Pegar, Ficar, Juntar


OLHAR CRUZADO, sorriso disfarçado, beijo roubado, anel trocado. Desde o dia em que Angelina Jolie e Brad Pitt fizeram sua primeira aparição no cinema, o mundo já sabia que o script das histórias de amor estaria para sempre condenado ao acaso. Ou, mais pitagoricamente, à satisfação de seu desejo imediato.

Dizer que as coisas não são mais como no tempo romântico de papai e mamãe e quase platônico de vovô e vovó é dar leite pra vaca beber. Nos tempos em que os penteados e binóculos do 'É namoro ou amizade' deram lugar aos beijos cabulosos da dupla 'Fica Comigo'/'Beija Sapo', a frase que abriu esse texto fica cada vez mais restrita às músicas sertanejas e aos filmes de Meg Ryan.

Hoje não se flerta, se pega. Sorrisinhos besta? Só se for com a linguinha roçando o lábio. Bilhetinhos amorosos? Passa amanhã! Ah, e sem essa de pedir o orkut/msn, porque o que conta aqui é a-ti-tu-de. Arroubos de romantismo barato, como mensagens de telefone gravadas, serenatas desafinadas e faixa na porta de casa pedindo desculpas por ser um babaca? Larga de ser cafona, né bem?

É por essas e outras que as meninas e meninos que já podem entrar na balada sem mostrar o RG - e ainda não precisam acordar cedo para ir ao banheiro - criaram novas categorias de relacionamento. Para levarem sua vida intensa, desprendida e regrada à base de mensagens de celular, scraps e toques polifônicos.


PEGAR
Pegar é o jeito mais simples de se roçar travar contato físico. Consiste em trocar meia dúzia de palavras, conseguir o sorriso de aprovação e tascar o beijão desentupidor de pia. Como as meninas - inspiradas em serelepes porra-louquinhas como Britney, Lindsay, Amy e Paris - já partiram para o vale-tudo, em boa parte das situações são elas que pegam. Se você já foi pego(a), parabéns: você é um peguete.

FICAR
Ficar está ali, na avenida que separa as calçadas 'pegar' e 'namorar'. É mais que um simples beijo de ocasião, e menos que usar a mesma escova de dentes, levar o cachorro dela pra passear ou buscar a irmãzinha dele no bailinho do prédio (sim, eles ainda existem!). Pode envolver sexo ou não, o que depende da flexibilidade da garota - normalmente associada à pegada ao grau de confiabilidade do rapaz. Quando o seu rolo liga, o coração não chega a disparar, mas ele provavelmente já ganhou seu toque personalizado. Se você se enquadra nessa categoria, você é um ficante.

JUNTAR
Juntar foi a solução encontrada para quem quer mais que a terceira marcha do namoro, e menos que a quinta do casamento. Não precisa assinar papel, trocar alianças e nem passar por aquele perrengue todo da cerimônia, com o indigesto 'até que a morte os separe', olhares desconfiados dos sogros e tudo o mais. E a melhor parte: você pode acordar ao lado do tchuco ou da tetéia todos os dias, vê-la tomar banho e ajudá-lo a arrumar a gravata. Até onde sei, o esquema de Brad e Angelina é assim (ao menos em 'Sr. e Sra. Smith'). Se o seu também é, você tem um parceiro, ou uma companheira. Meio impessoal, né?


É claro que tem também os que namoram, casam e curtem um lance de flores, bombons e domingão família. Afinal de contas, o varejo precisa manter o duelo com o atacado.






13 comentários:

Vince disse...

Eu só NAMORO.

Ana disse...

HAHAHAHAHAHA!
Adorei, Renato! Muito bom!

beijos,
Ana.

Ps: acho muito legal quando você deixa seus "pitacos" lá nas "Meninas"...eeeee! Também estou semmpre por aqui.

Holly disse...

VAREJOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!
VAREJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!

mari disse...

Nunca gostei do juntar...
Já gostei de pegar e ficar, mas como diria uma amigo meu agora eu "fechei a balada".

Tony disse...

O esquema aqui é ATACADO.
Boa, Lee!

Mariana Aragão disse...

Brandon...
Menino como você ta causando hein!?!
hahahaha adoreiiii que vc postou!
=]
Lindo!
Gostei do post, do texto...
Traduziu tudo perfeitamente!
você tá bem ligado hein!?!
Hã!

Nathália Rodrigues disse...

no Juca a gente pega, em SP a gente ficaaaa e no interiorrrrr a gente 'ajunta' ;)

Rafael Corrêa disse...

Brandon parabéns!rsrs
Texto brilhante em q sabemos q nem tudo q eh moderno eh bom!
O negocio eh usar o mixer manter o q eh bom de antigamente e de hoje e juntar(não no sentido do texto, eh claro!)
Que bom trazer um pouco de consciência e informação e saber que o romantismo eh cafona mas sempre tah na moda!
Abraços,
Nené.

Vince disse...

Eu pego, tu pegas, ele pega.
Gripe, caxumba, catapora, praia.

Agora, 'pegar' pessoas?!?
Blaaaaaaaaaaaa!

marion disse...

Quero namorar com o Johnny! ops... falei!

Lady Dari disse...

Um dos melhores posts que já li em relação ao assunto!
(c bem q minha opiniao naum quer dzr mta coisa neh)
Confesso que sou o q as meninas de quinze ou dezesseis chamam de "antiquada".
Claro que já tive uma fase mais *solta*, mas nada comparado a ser "pegada". Aff...
Ainda prefiro flertar, trocar telefone, sair para um jantar- tah, pode ser baladinha- e beijar soh na hr de voltar pra casa (naum, o guri naum sobe pro meu ap soh pq ganhou o primeiro beijo).
Cada um aproveite sua vidinha como bem quer, nao podemos julgar, apenas acho que o melhor de um relacionamento está sendo esquecido. O pior [e que de "pegaçoes" saem pessimos "juntamentos" e *cabulosas* separaçoes.
__
Alem do PEGAR e FICAR, em SC os guris falam...
"Dei umas MORDIDAS naquela guria ontem!"

MORDER?

aimeudeusdoceu!

Vince disse...

Morder????????????

Hhahahahahahha... essa é nova até pra mim! Que acha, Lee??

Lady Dari disse...

lol
"até pra mim!"
||
\/
conhecer da *linguagem*
hsuaushauhsuahsuahsuahsua
hã hã
__

mas eh serio pow, mto engraçado meu irmao falando... "dari, dei uns .morde. ontem...

lol

Related Posts with Thumbnails