14 de set de 2009

Nelson, Rubens

O APRESENTADOR NELSON RUBENS, aquele das fofocas, ficou famoso por sua célebre frase "Eu aumento mas não invento".

Parece ser daquelas peças pregadas pelo destino o fato do bordão e da personalidade do âncora do ilustre TV Fama ser tão emblemático para os atuais momentos dos 2 brasileiros que estão na Fórmula 1.

Sim, porque Nelson Piquet Jr., que vinha tendo desempenho pífio na F1, se mostrou um tremendo fuxiqueiro ao revelar ao mundo a tramoia maquiavélica da Renault para que Fernando Alonso vencesse o GP de Singapura em 2008. Ora, se o filho do tricampeão mundial concordou em simular o acidente, pra quê diabos remexer em uma cagada da qual seu cu fez parte? E mais: será que o rapazinho abriria o bico se não tivesse sido recentemente demitido pelos chefões da equipe?

Rubens Barrichello, de longe o cara mais injustiçado da história do esporte brasileiro, não inventa. Motivo de chacota até por quem não sabe nem o que é um Safety Car, ele é um legítimo come quieto. É o recordista em número de corridas na F1, o maior vencedor do GP da Itália (com a vitória de ontem, chegou a 3 triunfos, ultrapassando lendas como Ayrton Senna, Jackie Stewart e Niki Lauda), e tira por ano o que os jornalistas que o criticam não ganham nem em uma vida inteira de trabalho.

Às vésperas de sua aposentadoria, vê nas 4 últimas corridas do ano a chance de cravar de vez seu nome na história do automobilismo, além do sabor indescritível de fazer o Brasil inteiro engoli-lo a seco. Mesmo se não conseguir a proeza, já tem motivos de sobra para se orgulhar - e dar uma vida deveras confortável para as próximas 5 gerações de Barrichellos.

Nelson, Rubens. Na ausência temporária de Massa, os brasileiros assumiram todos os holofotes do mais nobre e charmoso campeonato de automobilismo do planeta - tal qual as celebridades, razão de ser do homem que carrega, no atual momento, a vergonha e a superação da F1 no próprio nome.




6 comentários:

Vince disse...

Sou mais o Gugelmin.

Marquês disse...

Eu acho q a parte do nelson tem mais a ver, mas o texto tá beeem bão!!!

Agora mano, minha torcida é pro rubinho rss.. Será?

Ana disse...

Não sei se já falei sobre isso aqui, mas uma entrevista que Rubinho concedeu a Marília Gabriela - AINDA no SBT - foi das que mais me marcaram (sim, sou velha, blablablá).

Claro que não lembro de TUDO que eles conversaram, mas algo não esqueço: Gabi perguntou se ele se considerava um cara "azarado". Na época, Barrichello corria pela Ferrari.

A resposta dele foi + ou - assim: "Azarado, eu? Faço a coisa que mais amo no mundo e ainda sou MUITO BEM PAGO pra isso. Quantos brasileiros podem falar o mesmo? Não, não me vejo como um azarado".

Marianna Abdo disse...

Gostei da brincadeira com os nomes.

Izabel M. M. disse...

claro, depoi de quase matar o Massa o Rubinho vence uma corrida ...

Izabel M. M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts with Thumbnails